Meteorologia

  • 17 JULHO 2024
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 28º

EUA impõem novas sanções a círculo próximo de líder dos sérvios da Bósnia

Os Estados Unidos anunciaram hoje uma nova série de sanções contra as redes associadas ao líder político dos sérvios da Bósnia, Milorad Dodik, acusado de "continuar a corroer as instituições que garantiram a paz na Bósnia-Herzegovina".

EUA impõem novas sanções a círculo próximo de líder dos sérvios da Bósnia
Notícias ao Minuto

18:03 - 18/06/24 por Lusa

Mundo EUA

O Departamento do Tesouro norte-americano sancionou duas pessoas e sete entidades que são importantes fontes de rendimento do Presidente da entidade sérvia (Republika Srpska, RS) e da sua família, indicou hoje em comunicado.

Washington acusa Milorad Dodik, que lidera a entidade sérvia da Bósnia-Herzegovina desde 2006, de "tirar partido da sua posição oficial para acumular riqueza pessoal através de empresas ligadas a si mesmo e a Igor Dodik", seu filho, lê-se no comunicado.

Os Estados Unidos da América (EUA) acusam este responsável próximo do Kremlin (presidência russa) de obstruir a aplicação do Acordo de Dayton -- que, em 1995, pôs fim à guerra entre intercomunitária iniciada em 1992 na Bósnia - e já o tinham sancionado em 2017 e 2022.

Esse acordo estabeleceu a divisão da ex-república jugoslava em duas entidades autónomas -- sérvia e bósnio-croata -- ligadas por um Governo central fraco.

"Os Estados Unidos condenam os esforços contínuos do senhor Dodik para minar as instituições que garantiram a paz e a estabilidade na Bósnia-Herzegovina e na região", declarou o subsecretário do Tesouro, Brian Nelson, citado no comunicado.

"Continuaremos a denunciar os esquemas fraudulentos que permitem ao senhor Dodik e à sua família explorar o seu próprio povo em proveito próprio", acrescentou.

Em março passado, os EUA impuseram sanções económicas a pessoas próximas do líder político dos sérvios da Bósnia, após a celebração, no início de janeiro, do seu "Dia Nacional" apesar das condenações da comunidade internacional.

Leia Também: UE prolonga sanções contra Rússia devido a anexação da Crimeia em 2014

Recomendados para si

;
Campo obrigatório