Meteorologia

  • 15 JULHO 2024
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

Israel reivindica ter desmantelado metade das brigadas do Hamas em Rafah

As forças armadas israelitas reivindicaram hoje terem abatido 550 milicianos palestinianos na recente operação militar lançada sobre Rafah, no sul da Faixa de Gaza, desmantelando duas das quatro brigadas de combate que o Hamas tinha na zona.

Israel reivindica ter desmantelado metade das brigadas do Hamas em Rafah
Notícias ao Minuto

17:55 - 17/06/24 por Lusa

Mundo Israel/Palestina

O exército israelita considera que dos quatro batalhões da Brigada Movimento de Resistência Islâmica (Hamas) de Rafah, dois foram "quase completamente" desmantelados, os batalhões Jabna (sul) e Leste. 

Os efetivos dos outros dois, Shabura (norte) e Tel Sultan (oeste), terão sido reduzidos na sequência das operações militares, segundo o exército israelita.

O comunicado militar explica que a 162.ª Divisão do Exército combate em Rafah há mais de 40 dias, tendo tomado primeiro os arredores da cidade e depois a passagem que liga a Faixa de Gaza ao Egito, na primeira fase, que começou em maio.

Na segunda fase, afirmaram ter tomado o chamado 'Bairro Brasil' e, na terceira, toda a fronteira com o Egito, o chamado 'Corredor Filadélfia', bem como o 'Bairro Tel Sultan', a noroeste de Rafah.

O exército israelita refere que o número de 550 milicianos mortos baseia-se na contagem que foi confirmada pelas Forças Armadas, pelo que teria de ser adicionado ao dos milicianos mortos nos bombardeamentos contra edifícios e túneis.

Além disso, o exército israelita adverte que alguns "terroristas" podem ter fugido de Rafah antes do lançamento da ofensiva.

Os números não foram confirmados por fontes independentes.

Segundo a versão israelita contida no comunicado, as operações permitiram também encontrar "centenas de foguetes no 'Corredor de Filadélfia'", alguns deles de longo alcance, capazes de atingir o centro de Israel. 

Nesta zona fronteiriça, prossegue o documento, foram também encontradas 200 entradas de túneis que conduzem a rotas subterrâneas.

Entre eles, pelo menos 25 túneis "longos" que conduzem à fronteira egípcia e alguns que atravessam a região do Sinai. 

"Estes túneis eram utilizados pelo Hamas para o contrabando de armas", argumenta Israel.

O 'Corredor de Filadélfia' está "sob controlo operacional total" das forças israelitas, tal como o 'Bairro do Brasil' e o 'Bairro NPK' de Rafah, junto aos campos de refugiados de Shabura e Jabna. 

Este último é considerado um importante reduto do Hamas, onde dezenas de milicianos foram mortos dentro de túneis, segundo a versão militar israelita.

Nestas operações, a 162.ª Divisão perdeu 22 soldados, oito deles no passado sábado, num ataque a um veículo blindado de transporte de pessoal 'Namer'.

Leia Também: Sondagem revela maioria dos israelitas a favor de cessar-fogo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório