Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
27º
MIN 18º MÁX 38º

Itália. 10 mortes, 73 sobreviventes e 64 desaparecidos em 2 naufrágios

Pelo menos 10 pessoas morreram e dezenas estão desaparecidas depois de duas embarcações com migrantes terem naufragado no Mediterrâneo, ao largo da costa italiana, informaram hoje uma ONG de salvamento marítimo e os meios de comunicação social italianos.

Itália. 10 mortes, 73 sobreviventes e 64 desaparecidos em 2 naufrágios
Notícias ao Minuto

13:04 - 17/06/24 por Lusa

Mundo Migrações

A organização não-governamental (ONG) ResQship revelou na rede social X (ex-Twitter) ter resgatado hoje manhã 61 pessoas perdidas entre a costa da Líbia e a ilha italiana de Lampedusa "num barco de madeira cheio de água", no qual se encontravam os corpos de dez outros migrantes. 

A guarda costeira italiana também resgatou hoje com vida 12 pessoas de um navio à deriva ao largo da costa sul da Calábria, onde pelo menos 64 passageiros foram dados como desaparecidos, de acordo com a imprensa italiana.

Um navio mercante veio em socorro da embarcação e, posteriormente, transferiu os 12 sobreviventes para uma unidade da Guarda Costeira italiana, que desembarcou mais tarde em Roccella Ionica, na costa leste da Calábria.

O corpo de uma mulher que morreu depois de cair ao mar também foi trazido para o porto.

Segundo as fontes, citadas pela agência noticiosa italiana Ansa, a busca pelas pessoas desaparecidas foi ativada, mas, até ao momento, nenhum corpo foi recuperado.

O grupo incluía também uma mulher grávida que foi levada de helicóptero devido ao seu estado grave.

Segundo as primeiras reconstruções, os migrantes, maioritariamente de nacionalidade afegã e iraquiana, tinham partido da Turquia.

A Cruz Vermelha, a Proteção Civil, os Médicos Sem Fronteiras e as forças da ordem estão no porto para prestar os primeiros socorros aos migrantes, que foram transportados de ambulância para hospitais próximos.

O naufrágio ocorreu na mesma costa onde, há um ano, quase uma centena de migrantes perdeu a vida em Steccato de Cutro.

Há uma semana, o Mediterrâneo central foi palco de outra tragédia, quando pelo menos 17 corpos deram à costa no mar e 12 deles foram recuperados pelos barcos das ONG Geo Barents e Ocean Viking.

As ONG denunciaram então as "políticas migratórias devastadoras e imprudentes da Europa e a incapacidade de prestar assistência às pessoas que seguem a rota do Mediterrâneo".

Este ano, até 14 de junho, 23.235 imigrantes chegaram às costas italianas, contra 55.662 no mesmo período do ano passado, segundo dados do Ministério do Interior.

Leia Também: Mais de 80 mortos em naufrágio na República Democrática do Congo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório