Meteorologia

  • 21 JULHO 2024
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 25º

Submarino dos EUA chega a Cuba ao mesmo tempo que frota russa

Um submarino dos Estados Unidos chegou às águas da Baía de Guantánamo, no sudeste de Cuba, onde existe uma base norte-americana, algumas horas depois de uma frota russa, incluindo um submarino nuclear, ter chegado a Havana.

Submarino dos EUA chega a Cuba ao mesmo tempo que frota russa
Notícias ao Minuto

13:12 - 14/06/24 por Lusa

Mundo EUA/Cuba

"O submarino de ataque rápido USS Helena encontra-se na Baía de Guantánamo, em Cuba, como parte de uma visita portuária de rotina enquanto transita pela área geográfica de responsabilidade do Comando Sul dos EUA, conduzindo uma missão global de segurança marítima e defesa nacional", afirmou o próprio Comando Sul dos Estados Unidos (USSOUTHCOM, na sigla em inglês), na rede social X.

"A localização e a passagem do navio estavam previamente planeadas", esclareceu o USSOUTHCOM.

A chegada do submarino norte-americano na quinta-feira ocorreu apenas 24 horas depois de uma frota da Marinha de Guerra da Rússia - que inclui uma fragata moderna e um submarino de propulsão nuclear - ter chegado a Havana numa visita programada que gerou grande expectativa devido à sua significância geopolítica.

Segundo informações do Governo cubano, a frota russa permanecerá no porto de Havana até ao dia 17 de junho.

Na terça-feira, o Ministério da Defesa da Rússia tinha informado que o esquadrão enviado para Cuba aproveitaria a sua passagem pelas águas internacionais do Atlântico para realizar exercícios que incluíam o lançamento virtual de mísseis de alta precisão.

Após saber da chegada da frota russa às águas cubanas, os Estados Unidos afirmaram que não viam isso como uma ameaça, mas decidiram monitorizar os movimentos dos navios de Moscovo no Atlântico.

Na Baía de Guantánamo encontra-se a Base Naval com o mesmo nome, uma instalação militar dos Estados Unidos construída no sudeste da ilha, cuja soberania é reivindicada pelo Governo de Havana por considerá-la um território ocupado ilegalmente.

Em declarações divulgadas hoje pelos 'media' norte-americanos, o ex-presidente e candidato à nomeação republicana nas eleições de novembro próximo, Donald Trump, disse na quinta-feira que não aceitará navios russos ao largo dos Estados Unidos.

"Queremos ver fronteiras. Queremos ver um Exército forte. Não queremos ver navios russos junto à costa da Florida", avisou Trump.

Leia Também: Frota de navios de guerra russos chegou a Cuba, mas sem armas nucleares

Recomendados para si

;
Campo obrigatório