Meteorologia

  • 12 JULHO 2024
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Medvedev defende "causar o máximo dano" aos EUA e aliados

O ex-presidente russo Dimitri Medvedev defendeu hoje "causar o máximo dano" aos EUA e seus aliados pelas sanções contra Moscovo, incluindo entrega de armas "aos inimigos do mundo ocidental" e recurso a notícias falsas.

 Medvedev defende "causar o máximo dano" aos EUA e aliados
Notícias ao Minuto

12:05 - 13/06/24 por Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

"Novas sanções norte-americanas. Em breve haverá sanções europeias. É necessário responder? Parece que não, uma vez que já somam dezenas de milhares. Aprendemos a viver a a desenvolver-nos apesar das sanções", escreveu Dimitri Medvedev numa mensagem publicada na sua conta no canal Telegram, citada pela Europa Press.

O antigo presidente da Rússia e atual vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, ressalvou contudo que, "por outro lado, é necessário (responder)".

Medvedev denunciou que Washington e os seus aliados declararam uma "guerra sem regras" a Moscovo, sublinhando que "é necessário tentar causar todos os dias o máximo de dano aos países que impuseram estas restrições" à Rússia e seus cidadãos, insistindo em impor "danos onde se possam causar danos".

Medvedev defendeu a imposição de "danos às suas economias, instituições e governantes" e "danos ao bem-estar dos seus cidadãos e à sua confiança no futuro".

"Para isso devemos procurar as vulnerabilidades chave das suas economias e aplicar-lhes golpes em todas as áreas. Causar danos em todas as partes, paralisar as empresas e agências governamentais", acrescentou.

"Receiam que entreguemos armas aos inimigos do mundo ocidental? Devemos dar-lhes todo o tipo de armas, exceto armas nucleares, por enquanto" defendeu, continuando: "Receiam a anarquia e uma explosão do crime nas principais cidades? Devemos ajudar a desorganizar os seus governos locais".

"Queixam-se da nossa utilização de notícias falsas? Vamos transformar as suas vidas num pesadelo louco em que já não sejam capazes de distinguir a ficção mais clara da realidade do dia-a-dia", disse.

Leia Também: Rússia abate 4 drones ucranianos sobre regiões a norte e leste de Moscovo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório