Meteorologia

  • 12 JULHO 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 27º

Homem drogou filha e amigas em Oregon. Uma mensagem 'salvou-as'

Michael Meyden explicou que queria que as jovens "descansassem" e juíza reconheceu que este estava com "remorsos", condenando-o a dois anos de prisão. Mulher divorciou-se dele e a sua vida ficou "destruída".

Homem drogou filha e amigas em Oregon. Uma mensagem 'salvou-as'
Notícias ao Minuto

23:24 - 12/06/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Um homem foi condenado a dois anos de prisão depois de ter drogado a filha e as amigas que dormiam na sua casa em Lake Oswego, no estado norte-americano de Oregon.

Segundo as publicações internacionais, tudo aconteceu numa noite de agosto do ano passado, quando a filha estava a fazer uma festa do pijama com as amigas.

De acordo com o que homem explicou em tribunal, colocou sedativos nos 'smoothies' das crianças, com cerca de 12 anos, porque "só queria que elas fossem dormir", dado que já eram 23 horas.

"Estava muito preocupado com o facto de elas descansarem", defendeu. Na segunda-feira, a juíza responsável pelo caso reconheceu que este tinha "remorsos" pelo que tinha feito e que achava que ele estava a ser "autêntico".

"A minha vida inteira está destruída", explicou o homem, Michael Meyden. Após a situação, a esposa divorciou-se dele, assim como ficou com a custódia das duas filhas do casal.

A situação só foi descoberta porque uma das amigas da filha não adormeceu logo, mas apercebeu-se de que algo não estava bem e contactou a sua mãe. "Mãe, por favor, vem buscar-me e diz que eu tive uma emergência familiar. Não me sinto segura. Posso não responder mais, mas vem buscar-me por favor", escreveu uma das jovens numa mensagem de texto enviado por volta das 2 horas.

O homem terá visitado o local onde elas estavam a dormir e, segundo foi conhecido, chegou mesmo a colocar o dedo por baixo do nariz de uma por forma a perceber se esta respirava. Cerca de uma hora depois de a jovem ter enviado a mensagem, os pais das restantes foram até ao local para levar as filhas. Depois, as crianças foram levadas para o hospital, onde testaram positivo para drogas.

"Jogaste à roleta russa com a minha filha", disse uma das mães. Uma das raparigas testemunhou e disse mesmo que Meyden fez "da vida dela um inferno" desde aquela noite. "Foi-nos ensinado que os adultos são pessoas em quem podemos confiar ou recorrer quando temos medo", afirmou em tribunal, acrescentando que "já não confiava nas pessoas mais velhas". "São pessoas sobre as quais eu penso duas vezes: e se me magoarem como o Sr. Meyden fez?"

Leia Também: Bebé testou positivo a drogas à nascença. Meses depois, está desaparecida

Recomendados para si

;
Campo obrigatório