Meteorologia

  • 15 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 22º

Índia procura responsáveis por ataque a autocarro com peregrinos

O exército indiano lançou hoje uma operação de busca para capturar os rebeldes responsáveis pelo ataque a um autocarro de peregrinos hindus na localidade de Reasi, na Caxemira indiana, que provocou a morte de nove pessoas e 33 feridos.

Índia procura responsáveis por ataque a autocarro com peregrinos
Notícias ao Minuto

10:41 - 10/06/24 por Lusa

Mundo Caxemira

A operação é realizada em áreas de mata densa e próxima ao local do incidente. Foi estabelecido um perímetro com equipamentos de vigilância, incluindo 'drones' e cães pisteiros, para facilitar a procura nessa área, disse à agência de notícias EFE um polícia do distrito de Reasi, sob condição de anonimato.

"Equipas do Laboratório de Ciência Forense (FSL) e da Força Estadual de Resposta a Desastres (SDRF) também chegaram ao local", acrescentou o polícia.

O ataque ocorreu no final da tarde de domingo quando vários insurgentes abriram fogo contra o autocarro e feriram o motorista, que perdeu o controlo do veículo e caiu numa ravina ao chegar à área de Pouni, distrito limítrofe com o de Rajouri, disse o comissário distrital Vishesh Mahajan.

O veículo havia iniciado a sua viagem no santuário hindu Shiv Khori, que abriga diversas cavernas dedicadas ao deus Shiva, e dirigia-se à cidade de Katra, a mais de duas horas de distância.

Moradores da localidade de Teryath, na cidade de Rajouri, saíram às ruas na manhã de hoje para protestar contra o ataque, um dos maiores registados na região.

"Até agora, os insurgentes atacavam principalmente forças de segurança ou trabalhadores não locais, agora atacam até peregrinos", disse um manifestante.

As autoridades afirmam que os supostos insurgentes, apoiados pelo Paquistão, estão escondidos no terreno denso e montanhoso.

O Paquistão disputou a soberania da região com a Índia desde a divisão dos dois países e, por causa desta região, travou três guerras e outros confrontos menores. A Índia, por sua vez, acusa o Paquistão de promover o terrorismo na região, dividida entre os países desde 1947.

Leia Também: Nove mortos em ataque a autocarro com peregrinos hindus em Caxemira

Recomendados para si

;
Campo obrigatório