Meteorologia

  • 17 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 22º

Primeiro-ministro designado do Haiti recebe alta após noite em observação

O primeiro-ministro designado do Haiti, Garry Conille, recebeu hoje alta do hospital central da capital após uma noite em observações devido a um problema de saúde não identificado.

Notícias ao Minuto

06:49 - 10/06/24 por Lusa

Mundo Garry Conille

Num vídeo publicado no Youtube, Conille disse sentir-se bem e preparado para prosseguir a sua promessa de ajudar o país -- que reparte com a República Dominicana esta ilha caribenha -- a combater a atual crise de segurança e formar um Governo que também forneça prioridade aos cuidados de saúde.

"Durante o meu internamento no hospital, pensei numa coisa: as pessoas que necessitam de deslocar-se ao hospital central não podem [devido à violência generalizada no país]. As pessoas que necessitam de cuidados de saúde não o conseguem".

O gabinete do primeiro-ministro afirmou num comunicado que Conille se sentiu mal na noite de sábado, na capital Port-au-Prince, "após uma semana de atividades intensas", mas acrescentou que o governante estava em situação estável no hospital Pétion-Ville.

Horas antes de ser hospitalizado, Conille tinha visitado o principal aeroporto internacional do país, que reabriu recentemente depois de estar encerrado durante quase três meses devido à violência de grupos de crime organizado.

Em 29 de maio, na primeira declaração pública depois de ser nomeado, Conille prometeu unidade e afirmou-se honrado por ter sido escolhido.

"Juntos, trabalharemos para um amanhã melhor para todas as crianças da nossa nação", escreveu na rede social X (antigo Twitter), em crioulo haitiano.

Conille foi nomeado primeiro-ministro em 28 de maio, com o voto favorável de seis dos sete membros do conselho presidencial de transição, após um complicado processo de seleção, que tinha começado há um mês.

O antigo ministro das Finanças do Haiti Michel Patrick Boisvert era quem ocupava o cargo de primeiro-ministro interino, na sequência da demissão do antigo primeiro-ministro Ariel Henry, em abril, na sequência de um surto de violência de gangues.

Conille foi chefe de Governo entre setembro de 2011 e fevereiro de 2012, durante a administração do Presidente Michel Martelly, mas demitiu-se após um conflito com o próprio executivo.

O dirigente de 58 anos era o diretor regional do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para a América Latina e as Caraíbas desde janeiro de 2023, cargo do qual se demitiu.

A nomeação ocorreu numa altura em que o Haiti aguarda a chegada da missão multinacional de apoio à segurança, liderada pelo Quénia e com a aprovação das Nações Unidas, para travar a violência de grupos armados que controlam pelo menos 80% da capital.

No ano passado, oito mil pessoas morreram vítimas da violência no país, insegurança que aumentou ainda mais desde o final de fevereiro.

Leia Também: Novo líder do Haiti poderá ter de receber tratamento médico no estrangeiro

Recomendados para si

;
Campo obrigatório