Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 21º

Europeias. Partido de Orbán vence com grande vantagem mas menos votos

O partido do primeiro-ministro nacionalista húngaro, Viktor Orbán, venceu hoje as eleições europeias no seu país, descrevendo-as como históricas, apesar de ter baixado a votação em relação ao escrutínio realizado há quatro anos.

Europeias. Partido de Orbán vence com grande vantagem mas menos votos
Notícias ao Minuto

06:48 - 10/06/24 por Lusa

Mundo Europeias/Hungria

O partido de Orbán, Fidesz, obteve mais de 43% dos votos, com base em mais de metade dos votos contados e que estão em linha com a projeção do Parlamento Europeu, mas muito abaixo do resultado de 52,5% nas eleições europeias anteriores, em 2019.

Este poderá ser o pior desempenho desde que Orbán regressou ao poder no país da Europa Central em 2010.

O líder de 61 anos está a pagar o preço da ascensão meteórica do movimento Tisza, liderado por um dissidente do Fidesz, Peter Magyar, prestes a obter quase 31% dos votos, de acordo com a projeção do Parlamento Europeu.

Magyar, um advogado de 43 anos, conquistou muitos húngaros em apenas alguns meses e abalou o cenário político ao entrar em cena em fevereiro, aproveitando a indignação pública após um escândalo causado pelo perdão presidencial a um homem condenado por ajudar a encobrir abusos sexuais de menores.

Desde então, derrubou os partidos de oposição existentes, com um discurso conservador e agressivo contra a corrupção que, aos seus olhos, está a arruinar o país.

O escrutínio europeu na Hungria foi marcado por uma participação recorde de mais de 56%.

Sempre muito crítico de Bruxelas, Viktor Orbán, que continua próximo do líder do Kremlin (presidência russa), Vladimir Putin, tem aumentado os ataques contra a União Europeia (UE) e a NATO, acusando as organizações de arrastar os países-membros para uma "confrontação global" a partir da guerra na Ucrânia.

A Hungria preside ao Conselho da UE no próximo semestre, sucedendo à Bélgica.

No total, cerca de 361 milhões de eleitores dos 27 países da UE foram chamados a escolher a composição do próximo Parlamento Europeu, elegendo 720 eurodeputados, mais 15 que na legislatura anterior. A Portugal cabem 21 lugares no hemiciclo.

Leia Também: Meloni destaca triunfo ainda mais expressivo do que em 2022

Recomendados para si

;
Campo obrigatório