Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 23º

Hutis reivindicam abate de 'drone' dos EUA, o sexto desde novembro

Os rebeldes Hutis do Iémen reivindicaram hoje o abate de um 'drone' norte-americano na província de Marib (centro), o sexto que reclamam ter neutralizado desde novembro quando iniciaram os ataques a navios no Médio Oriente.

Hutis reivindicam abate de 'drone' dos EUA, o sexto desde novembro
Notícias ao Minuto

19:21 - 29/05/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

"As Forças de Defesa Aérea das Forças Armadas do Iémen (Huthis) conseguiram esta quarta-feira de manhã abater um drone MQ-9 norte-americano que estava a realizar missões hostis no espaço aéreo da província de Marib", anunciou o porta-voz militar dos rebeldes xiitas, Yahya Sarea, num discurso transmitido pela televisão.

Segundo a mesma fonte, o 'drone' foi intercetado por um míssil terra-ar de fabrico local, tendo a operação de hoje ocorrido uma semana depois de outro 'drone' do mesmo tipo ter sido abatido sobre o espaço aéreo da província de al-Bayda.

Com esta ação, os Hutis abateram "seis drones do mesmo tipo" desde novembro, quando começaram as "Batalhas da Conquista", como os rebeldes iemenitas chamam às suas operações no Mar Vermelho em apoio à Palestina após a ofensiva israelita desde 07 de outubro.

Desde 19 de novembro que os Hutis têm lançado ataques no Mar Vermelho em apoio aos palestinianos da Faixa de Gaza e para prejudicar economicamente Israel, causando graves perturbações no comércio marítimo mundial e provocando a intervenção militar dos Estados Unidos e do Reino Unido no Iémen.

Os rebeldes anunciaram recentemente a expansão das suas operações no Oceano Índico e garantiram também que vão atacar qualquer navio israelita, caso este se dirija a um porto israelita ou tenha qualquer ligação com o Estado judaico.

O conflito em curso em Gaza foi desencadeado pelo ataque dos islamitas palestinianos do Hamas a 07 de outubro em solo israelita, provocando mais de 1.170 mortos e mais de 250 reféns, segundo as autoridades israelitas.

Em resposta, Israel lançou uma ofensiva que matou mais de 36.000 mortos e deixou feridas 81.000 pessoas, de acordo com números atualizados das autoridades locais, controladas pelo Hamas.

Leia Também: Hutis atacam seis navios em três mares diferentes

Recomendados para si

;
Campo obrigatório