Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 23º

Zelensky garante que tropas ucranianas "controlam combates" na fronteira

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, garantiu na sexta-feira que as tropas do país conseguiram assumir o "controle de combate" da zona fronteiriça no nordeste do país, onde as forças russas entraram para atacar a região a partir de Kharkiv.

Zelensky garante que tropas ucranianas "controlam combates" na fronteira
Notícias ao Minuto

09:18 - 25/05/24 por Lusa

Mundo Ucrânia/Rússia

"Agora os nossos combatentes conseguiram assumir o controlo do combate na zona fronteiriça, onde os ocupantes russos entraram", indicou Zelensky na noite de sexta-feira, no tradicional discurso noturno à população.

As declarações de Zelensky foram feitas após se reunir na região nordeste com militares, chefes de serviços especiais e autoridades regionais e municipais.

Na última parte da guerra, o Estado-Maior da Ucrânia afirmou que no setor de Kharkov ocorreram 13 confrontos com os invasores russos no dia anterior, dos quais dez foram repelidos nas áreas de Liptsi, Tykhi e Vovchansk.

Em Liptsi, o comandante do 5.º batalhão operacional da brigada "espartana", Mijailo Hologurski, observou que os soldados ucranianos detiveram o avanço russo na periferia norte da cidade, embora as forças do Kremlin continuem a lutar sem parar.

"O inimigo foi detido, a situação está estabilizada. Ou seja, não há avanços inimigos no momento. O inimigo faz contra-ataques constantes, mas todos os seus ataques nas últimas duas semanas foram repelidos e seus avanços não foram registados em lugar nenhum", disse Hologurski, citado pela agência noticiosa UNIAN.

Por sua vez, segundo o Estado-Maior, a batalha continua perto da cidade de Staritsia, onde as tropas ucranianas não estão apenas a defender-se, realizando contra-ataques com frequência.

"A situação está sob controlo. Além disso, os defensores ucranianos estão a repelir o inimigo da primeira linha de defesa com operações de assalto e estão a ter sucesso em algumas áreas", garantiu o Estado-Maior.

Leia Também: EUA anunciam transferência de ajuda militar a Kyiv de 275 milhões

Recomendados para si

;
Campo obrigatório