Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 21º

Extrema-direita ausente de debate dos candidatos à Comissão Europeia

Os candidatos principais à presidência da Comissão Europeia participam hoje num debate em Bruxelas, com a ausência dos representantes da extrema-direita, no terceiro e último frente-a-frente antes das eleições europeias, marcadas entre 06 e 09 de junho.

Extrema-direita ausente de debate dos candidatos à Comissão Europeia
Notícias ao Minuto

07:04 - 23/05/24 por Lusa

Mundo Europeias

O debate Eurovisão decorre no hemiciclo do Parlamento Europeu, entre as 15:00 e as 16:45 de Bruxelas (menos uma hora em Lisboa), com a participação da atual presidente da Comissão Europeia e candidata do Partido Popular Europeu (PPE, que integra PSD e CDS-PP), Ursula Von der Leyen; do atual comissário do Emprego e Direitos Sociais e cabeça de lista do Partido Socialista Europeu (inclui o PS português), Nicolas Schmit; de Sandro Gozi (Renew Europe Now, liberais, a que pertence o Iniciativa Liberal); de Walter Baier (Esquerda Europeia, com PCP e Bloco de Esquerda) e de Terry Reintke (Verdes Europeus).

A cargo da União Europeia de Radiodifusão (EBU, na sigla em inglês), a iniciativa ficou marcada por uma polémica, com o Identidade e Democracia (ID, extrema-direita, que integra o partido português Chega) a acusar a organização de excluir o grupo e de censura.

A EBU justificou a decisão por o ID não ter nomeado, oficialmente, um 'spitzenkandidat' (candidato principal).

Também o Partido Europeu dos Conservadores e Reformistas (ECR) não estará representado, uma vez que rejeitou participar nos debates e apresentar um candidato à liderança da Comissão Europeia, por criticar o processo, depois de em 2019, Von der Leyen ter sido a escolhida, apesar de não estar na corrida.

Segundo as projeções, ID e ERC competem com os liberais para se tornar a terceira força política no Parlamento Europeu, depois do PPE e dos socialistas.

No debate de hoje, os candidatos vão abordar seis temas: economia e emprego; defesa e segurança; clima e ambiente; democracia e liderança; migração e fronteiras e inovação e tecnologia.

As perguntas serão colocadas pela audiência no hemiciclo, por telespetadores, através das redes sociais, e pelos dois moderadores - Martin Reznícek (TV checa) e Annelies Beck (VRT, Bélgica).

Os candidatos também serão entrevistados individualmente no segmento 'Spotlight'.

O debate será em inglês e terá interpretação em 24 línguas.

Os candidatos já se encontraram no final de abril em Maastricht, Países Baixos, num frente-a-frente coorganizado pelo Studio Europa Maastricht, um centro de especialização para o debate e a investigação relacionados com a Europa, e o jornal Politico, e, na terça-feira, num debate promovido em Bruxelas pelo grupo de reflexão de assuntos económicos Bruegel e pelo jornal britânico Financial Times.

Cerca de 373 milhões de eleitores são chamados a escolher os 720 deputados ao Parlamento Europeu, nas eleições que decorrem nos 27 Estados-membros da União Europeia entre 06 e 09 de junho.

Portugal elege 21 eurodeputados e, nestas europeias, no dia 09, os eleitores portugueses vão poder votar em qualquer mesa de voto no país ou no mundo, para contrariar a abstenção num fim de semana prolongado devido ao feriado nacional de 10 de junho. 

Leia Também: Comissão do Congresso dos EUA pede que se investiguem nadadores chineses

Recomendados para si

;
Campo obrigatório