Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Governo e Banco Asiático querem modernizar transportes públicos timorenses

O Governo de Timor-Leste e o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD) apresentaram hoje um plano para modernizar os transportes públicos e responder ao desenvolvimento económico, urbano e à qualidade de vida dos timorenses.

Governo e Banco Asiático querem modernizar transportes públicos timorenses
Notícias ao Minuto

06:44 - 23/05/24 por Lusa

Mundo Timor-Leste

O Plano Diretor dos Transportes Públicos de Timor-Leste "garantirá que as pessoas tenham acesso a um sistema de transportes públicos eficiente, seguro, inclusivo, resiliente às alterações climáticas e sustentável", afirmou a diretora nacional do BAD, Stefania Dina, na cerimónia de apresentação do plano, que decorreu numa unidade hoteleira em Díli.

Stefania Dina disse também que o plano vai contribuir para "alcançar o desenvolvimento de baixo carbono e o crescimento energético eficiente no setor dos transportes".

O plano define a forma como o setor deve ser transformado, apresentando propostas para todo o país, nomeadamente através da revisão de rotas existentes e criação de novas e a melhoria das instalações de paragens e terminais.

O plano, para desenvolver em três fases até 2035, propõe também a introdução de autocarros com capacidade de transporte de mais passageiros e modernização na aquisição dos títulos de transporte.

"A necessidade de transportes públicos em Timor-Leste é uma questão premente, nomeadamente a necessidade de desenvolver e expandir transportes públicos de qualidade com terrenos e recursos de desenvolvimento limitados", afirmou o ministro dos Transportes e Telecomunicações.

Para Miguel Mantetelu, é também necessário "desenvolver sistemas e serviços de transporte público que sejam resilientes ao risco das alterações climáticas".

A implementação do plano prevê um investimento total de 35,1 milhões de dólares (cerca de 32,4 milhões de euros), sendo que 17,2 milhões de dólares (cerca de 15,8 milhões de euros) devem ser investidos na primeira fase do plano, que vai até 2025, 14,5 milhões de dólares (cerca de 13,3 milhões de euros) na segunda fase do plano, que deverá decorrer entre 2026 e 2030, e 3,5 milhões de dólares (cerca de 3,2 milhões de euros) até à terceira e última fase do plano, entre 2031 e 2035.

Segundo o plano, a fase com maior investimento, a primeira, inclui a construção de três terminais rodoviários em Díli e outro em Baucau, bem como nós de ligação em Díli e em locais regionais e melhorias em 50 paragens de autocarro na capital timorense.

Leia Também: Timor-Leste apoia intervenções em Rio Grande do Sul com 3,6 milhões

Recomendados para si

;
Campo obrigatório