Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 24º

Netanyahu critica países e afirma que "ao mal não se pode dar um país"

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, criticou hoje o anúncio de Espanha, Irlanda e Noruega de que reconhecerão o Estado palestiniano e comentou que "ao mal não se pode dar um país".

Netanyahu critica países e afirma que "ao mal não se pode dar um país"
Notícias ao Minuto

18:15 - 22/05/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

O chefe do Governo de Telavive defendeu, num vídeo divulgado pelo seu gabinete, que o reconhecimento dos três países europeus é "uma recompensa pelo terrorismo", em alusão aos grupos armados palestinianos, e que "não trará a paz" à região.

"Este mal não deveria receber um Estado. Será um Estado de terror. Tentará repetidas vezes levar a cabo o massacre de 07 de outubro, e não o permitiremos", declarou Netanyahu, recordando o ataque do grupo islamita palestiniano Hamas em solo israelita que matou mais de 1.100 pessoas e deixou outras cerca de 250 na condição de reféns.

Segundo o primeiro-ministro israelita, 80% dos palestinianos da Cisjordânia "apoiam o terrível massacre de 07 de outubro".

Os Governos de Espanha, Irlanda e Noruega anunciaram hoje que vão oficializar o reconhecimento do Estado da Palestina na próxima terça-feira, 28 de maio.

O anúncio foi saudado pelos dirigentes palestinianos e criticado pelo Governo israelita, que chamou os seus embaixadores nos três países e convocou os homólogos em Jerusalém.

A Eslovénia também indicou hoje que irá juntar-se em breve ao reconhecimento do Estado palestiniano.

Já reconheceram unilateralmente o Estado da Palestina cerca de 137 dos 193 membros da Organização das Nações Unidas (ONU), de acordo com a Autoridade Palestiniana.

Leia Também: Mandados do TPI contra Netanyahu? "Proposta é absurda e vergonhosa"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório