Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 24º

Reconhecimento da Palestina deve passar pela "negociação entre as partes"

O Governo dos Estados Unidos declarou hoje que o reconhecimento da Palestina deve envolver negociações diretas entre as partes, nomeadamente com Israel, após a decisão de Espanha, Irlanda e Noruega de reconhecer o Estado palestiniano.

Reconhecimento da Palestina deve passar pela "negociação entre as partes"
Notícias ao Minuto

15:03 - 22/05/24 por Lusa

Mundo EUA

"O Presidente (norte-americano, Joe Biden) é um firme defensor de uma solução de dois Estados e tem sido ao longo de sua carreira", declarou um porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos à televisão CNN.

Entretanto, Joe Biden acredita que o reconhecimento de um Estado palestiniano "deve ser realizado através de negociações diretas entre as partes" e não "de forma unilateral", referiu o porta-voz.

Ao contrário dos Estados Unidos e de Israel, cujas autoridades têm sido muito críticas à decisão destes três países europeus, vários Estados acolheram favoravelmente a medida, especialmente os árabes, para quem esse reconhecimento pode ajudar a criar as condições para colocar um fim ao conflito.

Irlanda, Espanha e Noruega anunciaram hoje que vão reconhecer o Estado da Palestina em 28 de maio. Essa decisão levou Israel a chamar os seus embaixadores nesses três países para consultas.

O anúncio de hoje significa que a Palestina passará a ser reconhecida por 11 Estados-membros da União Europeia, dado que Espanha e Irlanda se juntarão a Bulgária, Chipre, República Checa, Hungria, Malta, Polónia, Roménia, Suécia e Eslováquia.

Nas Nações Unidas, já reconheceram unilateralmente o Estado da Palestina 137 dos 193 membros da organização, de acordo com a Autoridade Nacional Palestiniana.

O anúncio foi feito em plena guerra entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza, iniciada há mais de sete meses.

Leia Também: Médio Oriente. Duas universidades espanholas cortaram relações com Israel

Recomendados para si

;
Campo obrigatório