Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Egito. Quinze mortos após queda de um miniautocarro no rio Nilo

Pelo menos 15 jovens trabalhadoras morreram hoje no Egito e três foram dadas como desaparecidas quando um miniautocarro caiu de um 'ferryboat' no rio Nilo devido a uma falha técnica, disseram as autoridades locais.

Egito. Quinze mortos após queda de um miniautocarro no rio Nilo
Notícias ao Minuto

13:44 - 21/05/24 por Lusa

Mundo Gizé

O miniautocarro, que transportava 26 jovens com idades entre os 17 e os 25 anos para a quinta onde trabalhavam, estava num 'ferryboat' que fazia a travessia na zona de Monshaet al Qanater, na província de Gizé.

Uma "súbita falha técnica" do sistema de fixação da embarcação fez com que a viatura caísse à água, disse uma fonte de segurança ao jornal local Al Shorouk, citado pela agência espanhola EFE.

De acordo com a fonte, as forças de segurança, com a ajuda da população, conseguiram resgatar várias jovens, incluindo duas feridas que foram levadas para um hospital.

Posteriormente, o Ministério da Saúde precisou que tinham sido resgatadas com vida oito jovens.

A busca das três raparigas ainda desaparecidas nas águas ao largo de Abu Ghaleb, a noroeste do Cairo, continuava algum tempo depois do acidente.

No local, estavam oito ambulâncias, autoridades de segurança e equipas de salvamento marítimo a trabalhar com mergulhadores.

O miniautocarro foi recuperado da água e será entregue a uma comissão técnica para exame e avaliação.

De acordo com o Ministério Público, as investigações preliminares revelaram que o condutor do miniautocarro teve "uma discussão verbal" com uma das pessoas que se encontravam na embarcação.

Após a discussão, "abandonou o veículo sem verificar a segurança dos travões, o que provocou uma avaria e fez com que o miniautocarro caísse na água do rio Nilo".

Os serviços de segurança de Gizé detiveram o condutor do miniautocarro, segundo o jornal Al Shorouk.

As jovens eram de uma aldeia do centro de Ashmoun, na província de Menoufia, a noroeste do Cairo, e trabalhavam numa empresa exportadora de frutas.

Leia Também: Arqueólogos acreditam ter resolvido mistério das pirâmides do Egito

Recomendados para si

;
Campo obrigatório