Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 23º

"É triste". Loja de sapatos que passou por três gerações fecha as portas

Segundo Craig Simpson, último proprietário da Simpson Shoes, em Lambton, Newcastle, Nova Gales do Sul, Austrália, o maior impacto no negócio foi a criação das compras online.

"É triste". Loja de sapatos que passou por três gerações fecha as portas
Notícias ao Minuto

13:30 - 20/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Austrália

Uma loja de sapatos em Lambton, Newcastle, Nova Gales do Sul, Austrália, fechou as suas portas pela última vez no início deste mês, pondo fim a um legado de mais de 90 anos e três gerações.

O último proprietário da Simpson Shoes, Craig Simpson, afirmou, em declarações ao Australian Broadcasting Corporation que, infelizmente, já não vê futuro no negócio do calçado, uma vez que as compras em linha e a criação de grandes centros comerciais "mudaram" o setor retalhista.

Craig Simpson tem boas recordações de ajudar o pai e o avô na loja quando era adolescente. Segundo o sapateiro, o avô Stephen trabalhava durante horas nas traseiras da loja, a reparar e a fazer sapatos para os seus clientes. "Já não se vê nada assim", acrescentou.

O primeiro a ser sapateiro foi o avô, um ofício que é difícil de encontrar hoje em dia. Adorava criar sapatos de raiz, muitos dos quais acabaram nos seus próprios pés. "Ele nunca usou um par de sapatos que não tivesse feito", frisou.

O negócio começou em 1931, depois de Stephen se ter tornado sapateiro. Trabalhou na loja a reparar sapatos durante mais de 70 anos, até aos 80 anos. O seu filho, Kevin Simpson, também seguiu as suas pisadas.

Craig Simpson, filho de Kevin Simpson, tinha cerca de 16 anos quando começou a trabalhar a tempo parcial na loja e assumiu a direção do negócio no início dos seus 30 anos.

Agora, depois de 47 anos a trabalhar na loja, decidiu reformar-se. "É triste, mas é uma decisão pessoal. Chegou a altura de sair e de fazer outras coisas", destacou. 

"Há vinte anos, costumava haver uma sapataria em quase todos os subúrbios de Newcastle. Agora somos muito poucos", descreveu, salientando que o maior impacto no negócio foi a criação das compras online.

Segundo Craig, as pessoas já só "entravam e experimentavam um sapato". "Só queriam  encontrar o tamanho certo, e saíam. Sabia-se que iam comprar o sapato online e poupar, digamos, 20 dólares", destacou.

"Sei que toda a gente está a pagar mais pelas coisas neste momento e querem poupar onde podem... mas as pessoas não se apercebem de como esse dinheiro extra pode ajudar uma pequena empresa", recordou.

Leia Também: Crie um ambientador caseiro em menos de nada

Recomendados para si

;
Campo obrigatório