Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
24º
MIN 12º MÁX 24º

OMS pré-qualifica segunda vacina contra a dengue

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou hoje a pré-qualificação de uma segunda vacina contra a dengue, a TAK-003, para ser administrada em duas doses a crianças entre os 6 e os 16 anos.

OMS pré-qualifica segunda vacina contra a dengue
Notícias ao Minuto

12:31 - 15/05/24 por Lusa

Mundo OMS

"A pré-qualificação da TAK-003 e um passo importante na expansão do acesso global a vacinas contra a dengue, já que agora são elegíveis para compra por agências das Nações Unidas, como o Fundo das Nações Unidas para as Crianças (Unicef) ou a Organização Pan-Americana da Saúde (PAHO)", disse o diretor para a regulação e pré-qualificação da OMS, Rogério Gaspar.

"Com apenas duas vacinas pré-qualificadas até agora, estamos ansiosos que mais farmacêuticas se cheguem à frente para avaliações, para podermos garantir que as vacinas chegam a todas as comunidades que delas precisam", acrescentou o responsável.

Para além da vacina CYD-TDV, da Sanofi Pasteur, a OMS recomenda agora o uso da TAK-003, desenvolvida pela Taneka, em crianças entre os 6 e os 16 anos de idade em locais de alta intensidade de transmissão de dengue, devendo a vacina ser administrada em duas doses, com um intervalo de três meses, de acordo com o comunicado hoje divulgado.

Os lusófonos Brasil e Cabo Verde foram dois dos países que nos últimos meses registaram um surto de dengue.

A dengue é uma doença transmitida por um mosquito infetado, sendo potencialmente mortal nos casos mais complicados.

De acordo com a OMS, estima-se que existam anualmente cerca de 100 a 400 milhões de casos de dengue e que 3,8 mil milhões de pessoas vivam em países onde a doença é endémica, a maior parte dos quais estão na Ásia, África e Américas.

O maior número de casos de dengue foi registado no ano passado, quando foram contabilizados 4,5 milhões de casos e 2.300 mortes, num contexto em que o número deverá provavelmente aumentar e expandir-se geograficamente devido à urbanização e às alterações climáticas.

Leia Também: Portugal a "marcar passo" nas metas da OMS para a redução da hepatite C

Recomendados para si

;
Campo obrigatório