Meteorologia

  • 24 JUNHO 2024
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 29º

Kenya Airways suspende voos para Kinshasa após detenção de funcionários

A companhia aérea Kenya Airways (KQ) anunciou hoje a suspensão dos voos para Kinshasa, após a prisão e detenção "ilegal" de dois dos seus funcionários na República Democrática do Congo (RDCongo) nos últimos dez dias.

Kenya Airways suspende voos para Kinshasa após detenção de funcionários
Notícias ao Minuto

16:35 - 29/04/24 por Lusa

Mundo RDCongo

"Devido à detenção contínua de funcionários da KQ pela unidade dos serviços secretos militares em Kinshasa, a Kenya Airways (KQ) não consegue operar eficazmente os seus voos sem funcionários. Consequentemente, tomámos a difícil decisão de suspender os voos para Kinshasa com efeitos a partir de 30 de abril de 2024", escreveu a companhia aérea em comunicado.

Na sexta-feira, a companhia aérea pediu a libertação de dois dos funcionários do seu escritório no aeroporto de Kinshasa, detidos desde 19 de abril pela Deteção Militar de Atividades Anti-Patrióticas (Demiap).

Segundo a Kenya Airways, um tribunal militar tinha aceitado um pedido de libertação no dia anterior.

As autoridades congolesas não comentaram as detenções.

"A detenção contínua dos nossos funcionários tornou difícil a supervisão das nossas operações em Kinshasa, que incluem o serviço ao cliente, a assistência em terra, as atividades de carga e, em geral, a garantia de operações seguras e eficientes", escreveu a empresa no comunicado.

"Pedimos também que o nosso pessoal seja tratado com humanidade e respeito durante esta detenção ilegal", acrescentou.

A Kenya Airways afirmou na sexta-feira que "o motivo da sua detenção foi a ausência de documentos aduaneiros relativos a uma carga valiosa que deveria ser transportada num voo da KQ a 12 de abril de 2024".

Mas esta carga, cujo conteúdo permanece desconhecido de momento, "não foi carregada nem aceite pela KQ devido a documentação incompleta", sublinhou a Kenya Airways, lamentando o facto de "todos os esforços para explicar aos oficiais militares que a KQ não tinha aceitado a carga devido a documentação incompleta se terem revelado inúteis".

Uma das principais companhias aéreas de África, a Kenya Airways foi fundada em 1977, após a extinção da East African Airways, e serve 45 destinos, incluindo 37 em África.

Leia Também: Pelo menos 21 pessoas morrem em naufrágio na RD Congo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório