Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

Milhares de voos cancelados em França devido à greve dos controladores

Milhares de voos foram hoje cancelados nos aeroportos franceses e centenas de aviões ficaram em terra devido à greve dos controladores de tráfego aéreo.

Milhares de voos cancelados em França devido à greve dos controladores
Notícias ao Minuto

12:45 - 25/04/24 por Lusa

Mundo França

De acordo com a agência noticiosa francesa AFP, os cancelamentos afetaram sobretudo os voos de curto e médio curso. Em Roissy Charles-de-Gaulle, muitos passageiros percorriam os terminais dos voos internacionais, quase fazendo esquecer os milhares que foram forçados a ficar em casa e a remarcar as suas viagens, em pleno período de férias escolares em França.

Para hoje estão previstos cerca de 2.300 voos com partida ou chegada a aeroportos franceses, em comparação com os quase 5.200 registados na quarta-feira, segundo o painel da Direção-Geral da Aviação Civil (DGAC) consultado pela AFP.

Na Europa, mais de 2.000 voos foram cancelados e 1.000 correm o risco de ter de ser desviados para evitar o espaço aéreo francês, de acordo com a associação de companhias aéreas Airlines for Europe.

De forma a adequar o tráfego ao pessoal disponível, a aviação civil francesa pediu às empresas que cancelassem três em cada quatro voos com partida ou chegada a Paris-Orly, o segundo aeroporto francês; 55% em Roissy-Charles-de-Gaulle, o primeiro; 65% em Marselha-Provença (sul) e 45% em todas as outras plataformas da França metropolitana.

A maior parte das ligações de longo curso, no entanto, escapou aos cancelamentos, com o pedido da DGAC a aplicar-se apenas aos aviões que façam "três ou mais movimentos" durante o dia.

Em Marselha, dos 140 voos inicialmente previstos para hoje, 88 foram reportados como cancelados no 'site' do aeroporto, incluindo vários voos para a Argélia, Grécia ou Luxemburgo.

Estes cancelamentos, numa escala sem precedentes "desde há cerca de 20 anos", segundo o responsável pelos aeroportos parisienses, Augustin de Romanet, foram impostos pela DGAC face ao número de grevistas declarados entre os controladores aéreos essenciais.

Leia Também: Presidente francês afirma que a Europa é "mortal" e que "pode morrer"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório