Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
23º
MIN 12º MÁX 23º

Blinken pede esforços em prol de "maior estabilidade" nas relações China

O Secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, afirmou hoje, em Xangai, que Washington e Pequim têm de "encontrar formas" de tornar a relação "tão estável quanto possível", no início de uma visita ao país asiático.

Blinken pede esforços em prol de "maior estabilidade" nas relações China
Notícias ao Minuto

07:37 - 25/04/24 por Lusa

Mundo EUA

uma das coisas com que o Presidente Joe Biden e o Presidente Xi Jinping concordaram durante o encontro no ano passado em São Francisco: temos de encontrar formas de tornar as nossas relações tão estáveis quanto possível", disse Blinken, durante a reunião com líderes empresariais.

Segundo o comunicado emitido pelo Departamento de Estado norte-americano, Blinken acrescentou: "Temos de nos certificar de que a relação está a funcionar da forma que deve funcionar para benefício mútuo".

"É importante que saibamos o que está a funcionar e o que não está, e também que possamos refletir quaisquer preocupações que tenhamos", disse Blinken em declarações proferidas antes do início da reunião com os líderes empresariais.

O diplomata encontrou-se também hoje com o Secretário do Partido Comunista Chinês em Xangai, Chen Jining, que sublinhou a importância da cooperação entre os dois países para o "bem-estar dos dois povos" e para o "futuro da humanidade".

"A relação nem sempre foi tranquila, houve altos e baixos, mas, em geral, progrediu e avançou com o desenvolvimento da História", apontou o secretário do Partido Comunista em Xangai, segundo um comunicado emitido pelo Departamento de Estado norte-americano.

Referindo-se à cimeira em São Francisco e à recente conversa por telefone entre os líderes dos dois países, o político chinês sublinhou que estes encontros "constituem uma base muito importante para reforçar ainda mais os laços bilaterais".

Blinken elogiou a evolução de Xangai como "centro económico e comercial" e sublinhou a importância do "envolvimento direto e contínuo" entre as duas nações.

"Temos uma obrigação para com o nosso povo e, de facto, uma obrigação para com o mundo, de gerir a relação entre os nossos dois países de forma responsável", afirmou o Secretário de Estado norte-americano.

A viagem ocorre após uma sequência de vitórias políticas para o chefe da diplomacia norte-americana em áreas de contenção entre Washington e Pequim, incluindo a aprovação pelo Senado de um pacote de ajuda externa que vai fornecer milhares de milhões de dólares em assistência à Ucrânia, Israel e Taiwan, bem como forçar a empresa-mãe do TikTok, sediada na China, a vender a plataforma de vídeos curtos.

Ainda assim, o facto de Blinken fazer a viagem é visto por analistas como um sinal de que as duas partes estão dispostas a discutir as suas diferenças.

O projeto de lei reserva oito mil milhões de dólares em apoio militar a Taiwan e outras medidas para travar a influência da China no Indo-Pacífico e dá à empresa chinesa ByteDance nove meses para vender o TikTok, com possível prorrogação de três meses se a venda estiver em curso.

Blinken chegou a Xangai na quarta-feira para se encontrar com funcionários e empresários locais antes de viajar para Pequim na sexta-feira.

Leia Também: Blinken aterra em Xangai para segunda visita à China em menos de um ano

Recomendados para si

;
Campo obrigatório