Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 12º MÁX 21º

Avó faz o parto do próprio neto na rua por falta de ambulância no Brasil

Só uma hora depois do nascimento do bebé é que os meios de emergência médica chegaram ao local. O recém-nascido está bem de saúde.

Avó faz o parto do próprio neto na rua por falta de ambulância no Brasil
Notícias ao Minuto

16:59 - 24/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Brasil

Uma mulher de 52 anos fez o parto do próprio neto, na noite de domingo, na sequência da demora na chegada de uma ambulância em Curitiba, no Brasil.

O pai do bebé contactou o Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de forma a acionar uma ambulância, uma vez que a mulher estava em trabalho de parto, conta o portal Terra.

O pequeno Ravi veio ao mundo cerca de duas horas após a mãe, de 22 anos, entrar em trabalho de parto. Devido à demora na chegada da ambulância, a avó Antonia Soares não hesitou em ajudar. Estendeu um cobertor sobre a calçada, colocou uma almofada debaixo da cabeça da filha e pôs mãos à obra como parteira.

"O meu genro ligou para o Samu por volta das 23h00. Pela meia-noite, nada do Samu aparecer. Nada! Eu não queria ver a minha filha sofrer", contou Antonia, citada pelo portal.

Ao início da madrugada de segunda-feira, pelas 00h09, Ravi nasceu nos braços da avó.

Só uma hora depois é que os meios de emergência médica chegaram ao local, segundo declarou a família da jovem mãe.

"Já não precisava mais. Se tivessem de morrer, a minha filha e o meu neto teriam morrido nos meus braços. Quando a ambulância chegou, a socorrista disse: 'Nossa, já nasceu!?'", revelou ainda Antonia.

O recém-nascido foi depois encaminhado para o Hospital Universitário Evangélico Mackenzie. O menino está bem de saúde e deve receber alta brevemente.

O caso ocorre numa altura em que há lotação de hospitais e demora no atendimento em unidades de saúde de Curitiba.

No entanto, a Prefeitura de Curitiba nega a demora no atendimento, referindo, em comunicado, que "a ambulância teria sido solicitada pouco depois da meia-noite" e "em menos de 15 minutos", já se encontrava na morada.

Leia Também: Bebé morre após mãe ficar 30 horas em trabalho de parto no Brasil

Recomendados para si

;
Campo obrigatório