Meteorologia

  • 23 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 30º

Russo condenado a 5 anos por criticar guerra em entrevista de rua

Um russo foi condenado na segunda-feira a cinco anos de trabalho corretivo por ter criticado a invasão da Ucrânia durante uma entrevista na rua, mais uma ilustração da repressão na Federação Russa, segundo meios independentes.

Russo condenado a 5 anos por criticar guerra em entrevista de rua
Notícias ao Minuto

06:26 - 23/04/24 por Lusa

Mundo Rússia/Ucrânia

Se centenas de opositores, militantes e russos comuns foram detidos por errem expressado o seu desacordo com o ataque russo à Ucrânia, este foi o primeiro caso de alguém condenado por ter respondido a perguntas de jornalistas.

Iouri Kokhovets foi considerado culpado por um tribunal de Moscovo de ter "desacreditado o exército" e condenado a cinco anos de prisão, assinalaram os meios independentes SOTAVision e Mediazona e a organização não-governamental OVD-Info.

Kokhovets tinha respondido espontaneamente, em julho de 2022, a um pedido de declarações feito pela Radio Free Europe/Radio Liberty (RFE/RL) junto de transeuntes nas ruas de Moscovo e criticado abertamente os dirigentes russos, bem como a invasão da Ucrânia.

Questionado à saída de uma estação de metro, estimou que o presidente e o governo russo eram "bandidos" responsáveis pelo conflito e contrariou os argumentos do Kremlin para justificar a invasão.

Na ocasião, acusou ainda os militares russos de terem "abatido sem razão" civis em Boutcha, uma localidade perto de Kiev, que foi palco de um massacre imputado às tropas de Moscovo, no início da ofensiva russa, em 2022.

Leia Também: Ucrânia. Tribunal russo condena porta-voz da Meta à revelia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório