Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 23º

Erdogan pede expulsão do partido curdo PKK do Iraque

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, instou hoje em Bagdade as autoridades iraquianas a expulsarem o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) "o mais rapidamente possível" do seu território.

Erdogan pede expulsão do partido curdo PKK do Iraque
Notícias ao Minuto

21:21 - 22/04/24 por Lusa

Mundo Bagdade

"Discutimos as medidas conjuntas que podemos tomar contra a organização terrorista PKK e os seus afiliados, que atacam a Turquia a partir do território iraquiano", afirmou Erdogan em conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro iraquiano, Mohamed Shia al-Sudani, segundo a agência oficial de notícias turca, Anatolia.

O líder turco destacou a declaração do PKK como uma organização proibida no Iraque, desde o mês passado, e assinalou: "Partilhei com os meus homólogos que acredito que a sua presença em território iraquiano terminará o mais rapidamente possível".

Neste sentido, Erdogan manifestou a disposição da Turquia em "oferecer o seu apoio ao Iraque para atingir este objetivo", noticiou, por sua vez, a televisão turca Rudaw.

Al-Sudani destacou que "o Iraque não permitirá que o seu território seja utilizado para atacar os seus vizinhos" e sublinhou que a Constituição do país é respeitada.

"A segurança do Iraque e da Turquia é indivisível. A segurança e a cooperação bilateral são importantes para a região", defendeu.

Erdogan também se referiu às relações económicas bilaterais e manifestou o desejo de aumentar o comércio entre os dois países, que em 2023 foi de 20 mil milhões de dólares (18 mil milhões de euros).

Ambos os líderes discutiram investimentos em infraestruturas, como o Projeto de Desenvolvimento Terrestre Iraquiano, que visa fazer a ligação à fronteira com o Iraque por via rodoviária e ferroviária, iniciativa em que também participam os Emirados Árabes Unidos e o Qatar, e ainda cooperação no setor hídrico.

No total, al-Sudani e Erdogan assinaram mais de 24 memorandos de entendimento.

Na sua visita ao Iraque, o Presidente turco planeia visitar Erbil, capital da região autónoma do Curdistão iraquiano, onde se reunirá com os líderes das formações curdas que governam este território.

Desde que o PKK pegou em armas em 1984 para exigir a independência no sudeste turco, de maioria curda, mais de 40 mil pessoas perderam a vida.

A Turquia ataca frequentemente grupos relacionados com o PKK na Síria e também no Iraque, razão pela qual Bagdade tem denunciado violações da sua soberania.

Leia Também: Iraque, Turquia, Qatar e EAU assinam entendimento para corredor comercial

Recomendados para si

;
Campo obrigatório