Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 12º MÁX 21º

Musk acusa juiz brasileiro de ser contra democracia em dia de protesto

O bilionário Elon Musk voltou hoje a criticar o juiz do Supremo Tribunal Federal do Brasil Alexandre de Moraes, acusando-o de ser contra a democracia, num dia marcado por uma manifestação de apoio ao ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro.

Musk acusa juiz brasileiro de ser contra democracia em dia de protesto
Notícias ao Minuto

22:08 - 21/04/24 por Lusa

Mundo Elon Musk

Questionado na rede social X sobre onde estariam "as grandes multidões a aplaudir o tirano" Alexandre de Moraes, o dono da plataforma disse que "ele é contra a vontade do povo e, por conseguinte, contra a democracia".

Apesar de não ter marcado presença, Elon Musk foi, para além de Jair Bolsonaro, a figura destaque desta manifestação na orla da famosa praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Os momentos que agitaram mais a multidão vestida com a 'canarinha' verde e amarela foram quando o seu nome surgia da boca dos parlamentares 'bolsonaristas' e de Bolsonaro.

"Quero deixar um agradecimento ao Elon Musk pelo que ele está fazendo", disse no palanque Nikolas Ferreira o deputado federal de 27 anos, eleito em 2022 com o maior número de votos do Brasil.

De seguida pediu uma salva de palmas para o bilionário, que foi correspondido de forma efusiva.

"O Elon Musk tem poder, mas não tem todo o poder. Continuo colocando a minha esperança, minha confiança naquele que detém todo o poder e se chama Jesus Cristo", afirmou o deputado evangélico.

Já em inglês, porque "Elon Musk com certeza está olhando", o deputado federal Gustavo Gayer enviou "uma mensagem para o mundo".

"Olhem o que está acontecendo no Brasil hoje. O que vocês veem aqui são pessoas lutando por democracia. São pessoas que amam a liberdade e não desistem. São pessoas dispostas a dar as suas vidas e que nunca vão desistir. Nós seremos a esperança para o mundo", frisou.

O discurso de Jair Bolsonaro teve também uma grande tónica em Elon Musk.

Jair Bolsonaro disse, sem precisar nomes, que estão a atacar "o homem mais rico do mundo, que é dono de uma plataforma cujo objetivo é fazer com que o mundo todo seja livre".

"É um homem que preserva pela liberdade para todos nós, que teve coragem de mostrar com todas as provas para onde nossa democracia estava indo", frisou, numa alusão aos recentes ataques feitos por Elon Musk, dono da rede social X, a Alexandre de Moraes, o juiz do Supremo Tribunal que lidera as investigações contra Bolsonaro.

O juiz investiga Bolsonaro pelo seu alegado envolvimento na tentativa de golpe que visava derrubar o Governo de Luiz Inácio Lula da Silva a 08 janeiro de 2023 e tem sido acusado, repetidamente, nas últimas semanas, de censurar as redes sociais.

Apoiantes do ex-presidente brasileiro encheram hoje parte da orla de Copacabana em apoio a Jair Bolsonaro, num evento onde se rezou o "Pai Nosso" e prezou-se Elon Musk na luta contra a 'censura vermelha' e ideologia de género.

A partir das 08:30, os manifestantes, na sua maioria cariocas, começaram a posicionar-se em frente aos dois trios elétricos (camiões de caixa aberta utilizados no Carnaval) que iam acomodando os convidados 'vip', como foi caso de Jair Bolsonaro, Michelle, dos seus filhos parlamentares, governadores, o pastor evangélico Silas Malafaia, para além de dezenas de deputados e senadores.

Os discursos começaram às 10:00 e terminaram cerca de duas horas depois com a manifestação a dispersar-se logo de seguida.

Leia Também: Bolsonaro exalta defesa da liberdade de Musk e defende-se de processos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório