Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 22º

Nacionalistas e independentistas empatados nas eleições no País Basco

O Partido Nacionalista Basco (PNV) foi o mais votado nas eleições autonómicas de hoje no País Basco, mas poderá ficar com o mesmo número ou até menos deputados do que os independentistas EH Bildu, segundo duas sondagens.

Notícias ao Minuto

20:08 - 21/04/24 por Lusa

Mundo País Basco

Tanto o PNV, de centro-direita e atualmente à frente do governo regional, como o EH Bildu (plataforma de independentistas de esquerda que integra partidos considerados herdeiros dos braços políticos do grupo terrorista ETA) deverão eleger entre 26 e 28 deputados do parlamento basco, segundo uma sondagem publicada pela televisão pública espanhola TVE e pela cadeia pública regional EITB.

Segundo o mesmo estudo, revelado após o fecho das assembleias de votação, às 20:00 locais (19:0 em Lisboa) o PNV teve hoje 35,7% dos votos e o EB Bildu teve 32,9%.

A terceira força voltou a ser o partido socialista basco (PSE-EE, a estrutura regional do partido socialista espanhol, PSOE), com 14,3% dos votos e a possibilidade de eleger entre 10 e 12 deputados.

Ainda segundo a sondagem das televisões públicas, o Partido Popular (PP, direita) conseguiu 8,4% dos votos e deverá eleger 7 deputados. Já os partidos de esquerda Podemos e Somar mobilizaram 2,6% e 2,5% dos votos, respetivamente, e conseguiram eleger até dois deputados em ambos os casos.

Quanto ao VOX, de extrema-direita, deverá perder o único assento que tem atualmente no parlamento do País Basco, região autónoma no nordeste de Espanha.

Este estudo não é uma sondagem feita hoje à boca das urnas e apresenta resultados de sondagens feitas nos últimos cinco dias (quando a lei espanhola não permite publicar estudos destes).

Os resultados da sondagem das televisões públicas são semelhantes aos de outro estudo, feito igualmente nos últimos cinco dias, publicado pelo jornal El Mundo.

Nesta sondagem, o PNV surge como o mais votado e a possibilidade de eleger entre 26 e 28 deputados, mas o EH Bildu, embora obtendo menos votos, tem a possibilidade de conseguir entre 27 e 29 assentos no parlamento regional.

A maioria absoluta no País Basco são 38 deputados, que nem PNV nem EH Bildu parecem ter possibilidades de alcançar.

Durante a campanha, o candidato socialista, Eneko Andueza, garantiu que só governa com o PNV, por considerar que o EH Bildu não fez ainda a "mea culpa" total em relação ao passado ligado à ETA de alguns dos seus militantes e dirigentes.

O PNV foi sempre o mais votado nas eleições regionais bascas e, com a exceção de um período de três anos entre 2009 e 2012, esteve também sempre à frente do governo autonómico.

Esta hegemonia está a ser ameaçada pela primeira vez nestas eleições, pelo crescimento do EH Bildu.

O EH Bildu, que nos seus estatutos tem inscrita a condenação da violência com objetivos políticos, nasceu em 2012, com o fim da atividade da ETA e no contexto da crise financeira, tendo-se assumindo desde o início, e consolidado ao longo destes 12 anos, como um partido com preocupações sociais, relegando para um plano secundário as questões identitárias ou a independência do País Basco.

Se as sondagens se confirmarem, PNV e EH Bildu conseguirão, no conjunto, perto de 70% dos votos hoje e o próximo parlamento regional será o mais nacionalista da história do País Basco, coincidindo com um momento em que, segundo todos os estudos de opinião, o desejo de independência está em mínimos históricos entre os bascos.

No parlamento atual há 31 deputados do PNV, 21 do EH Bildu, 10 dos socialistas, seis do Podemos (extrema-esquerda), um do VOX (extrema-direita) e um do Cidadãos (liberal).

Leia Também: País Basco vai a votos. Independentistas disputam vitória pela 1.ª vez

Recomendados para si

;
Campo obrigatório