Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 23º

Hamas: Milhões dos EUA para Israel são "cheque em branco para agressão"

O movimento islamita palestiniano Hamas acusou hoje os Estados Unidos de terem dado 'luz verde' a Israel para continuar a agressão contra os palestinianos com a aprovação de uma nova ajuda militar ao aliado histórico.

Hamas: Milhões dos EUA para Israel são "cheque em branco para agressão"
Notícias ao Minuto

14:34 - 21/04/24 por Lusa

Mundo Israel/Palestina

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou no sábado um pacote de ajuda militar a Israel no valor de 13 mil milhões de euros (12,2 mil milhões de euros, ao câmbio atual).

"Condenamos a votação na Câmara dos Representantes dos EUA de um projeto de lei que concede ajuda militar e de segurança à entidade criminosa [Israel]", declarou o Hamas num comunicado.

Para o Hamas, a ajuda militar norte-americana "viola o direito internacional e constitui um cheque em branco e uma luz verde (...) para continuar a agressão brutal" contra o povo palestiniano.

A administração norte-americana "tem responsabilidade política, jurídica e moral pelos crimes de guerra" cometidos por Israel contra os palestinianos "através da sua ajuda militar", declarou o Hamas, segundo as agências francesa AFP e espanhola Europa Press.

Os ataques israelitas durante a noite à cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, mataram 22 pessoas, incluindo 18 crianças, disseram as autoridades de saúde do território controlado pelo Hamas.

Israel tem efetuado ataques aéreos quase diários a Rafah, onde mais de metade da população de Gaza, 2,3 milhões de habitantes, procurou refúgio dos combates noutros locais.

Também prometeu expandir a ofensiva terrestre para a cidade na fronteira com o Egito, apesar dos apelos internacionais à contenção, incluindo dos Estados Unidos.

A guerra entre Israel e o Hamas foi desencadeada por um ataque sem precedentes do grupo extremista palestiniano em território israelita, em 07 de outubro de 2023, que fez cerca de 1.200 mortos e 250 reféns.

Israel afirma que os militantes ainda mantêm cerca de 100 reféns e os restos mortais de mais de 30.

Desde o ataque, Israel lançou uma ofensiva em Gaza que causou 34.079 mortos, segundo dados atualizados hoje pelo Ministério da Saúde controlado pelo Hamas.

A guerra também provocou a destruição significativa de infraestruturas na Faixa de Gaza, um pequeno enclave sob controlo do Hamas desde 2007.

O Hamas, que tem o apoio do Irão, integra a lista de organizações terroristas de Israel, Estados Unidos e União Europeia.

Leia Também: "Perigoso"? Ucrânia, Israel e Taiwan com ajuda milionária dos EUA

Recomendados para si

;
Campo obrigatório