Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

Líder do Irão elogia militares por criarem "sentimento de glória"

O líder supremo do Irão, Ali Khamenei, elogiou hoje as forças armadas iranianas após uma troca de ataques aéreos com Israel, afirmando que criaram um "sentimento de glória".

Líder do Irão elogia militares por criarem "sentimento de glória"
Notícias ao Minuto

13:27 - 21/04/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

"As recentes conquistas das forças armadas criaram um sentimento de glória e grandeza sobre o Irão islâmico aos olhos do mundo e dos observadores globais", disse Khamenei numa reunião com comandantes militares em Teerão, segundo a imprensa iraniana.

O líder afirmou que "é importante reduzir os custos e aumentar as realizações com sabedoria e foi isso que as forças armadas fizeram muito bem durante os recentes acontecimentos".

Khamenei disse que a questão do número de mísseis disparados ou que atingiram os alvos no recente ataque sem precedentes do Irão contra Israel é secundária.

A questão principal é a "emergência da força de vontade da nação iraniana e das forças armadas na cena internacional e a sua demonstração", afirmou, citado pela agência espanhola EFE.

Khamenei referia-se ao ataque com centenas de mísseis e 'drones' contra Israel em 13 de abril.

Foi a primeira vez que o Irão atacou diretamente território israelita, embora sem causar grandes danos apesar da natureza espetacular da ação.

O ataque foi uma represália ao bombardeamento do consulado iraniano em Damasco, no qual morreram sete membros da Guarda Revolucionária do Irão e que Teerão atribuiu a Israel.

O líder supremo da República Islâmica exortou as forças armadas a prosseguirem os esforços para enfrentar o inimigo com inovação.

"Não deve parar nem por um segundo, porque parar significa andar para trás. Por isso, a inovação no armamento e na deteção dos métodos do inimigo deve estar constantemente na ordem do dia", afirmou.

Khamenei não fez qualquer referência ao ataque de sexta-feira à província de Isfahan, no centro do país.

Teerão disse que o ataque envolveu três pequenos 'drones' que foram abatidos, mas fontes oficiais norte-americanas referiram ao jornal New York Times que Israel disparou pelo menos um míssil contra o Irão.

A província de Isfahan alberga a maior central nuclear do país, Natanz, bem como a base aérea de Shekari.

As autoridades iranianas minimizaram a importância do ataque de sexta-feira, que, juntamente com o silêncio israelita, tem sido interpretado como um desanuviamento entre os dois inimigos.

A tensão entre Israel e o Irão aumentou significativamente desde a ofensiva militar israelita em Gaza, que se seguiu a um ataque do grupo extremista Hamas em solo israelita, em 07 de outubro de 2023.

O Irão apoia o Hamas, que é qualificado como uma organização terrorista por Israel, Estados Unidos e União Europeia.

Leia Também: Irão condena EUA a pagar mil milhões de dólares por apoio ao regime do Xá

Recomendados para si

;
Campo obrigatório