Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

Guterres afirma que "retórica" entre Israel e Irão "também é perigosa"

O secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse hoje, através do seu porta-voz, que "a retórica também é perigosa" no Médio Oriente, em referência às ameaças e contra-ameaças feitas por Israel e pelo Irão.

Guterres afirma que "retórica" entre Israel e Irão "também é perigosa"
Notícias ao Minuto

18:49 - 17/04/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

O porta-voz de Guterres, Stéphane Dujarric, disse que há "uma retórica cada vez mais perigosa na região, e a retórica também é perigosa".

O secretário-geral apelou à máxima contenção de todas as partes.

"O mundo e a região não podem permitir-se outro conflito aberto", sublinhou o representante de Guterres.

Esta quinta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Hosein Amir Abdolahian, é esperado em Nova Iorque para participar como observador na histórica sessão do Conselho de Segurança que irá votar o pedido palestiniano de adesão plena à ONU.

Não está excluída a possibilidade de Abdolahian se encontrar com o secretário-geral, que terá uma agenda preenchida com reuniões com os chefes da diplomacia de vários países árabes que também participarão na sessão.

Após o ataque iraniano a Israel na noite de sábado para domingo, Abdolahian manteve conversações com cerca de 20 ministros dos Negócios Estrangeiros e organizações internacionais para conter uma possível retaliação por parte de Israel, que insiste que tem o direito de responder.

Os dirigentes iranianos também elevaram o tom das suas advertências contra Israel e os países ocidentais face a uma possível resposta de Telavive, que Teerão diz ter sido dirigida apenas a alvos militares.

O Irão lançou um ataque sem precedentes contra o território israelita, na noite de 13 para 14 de abril, que justificou como uma medida de autodefesa, argumentando que a ação militar foi uma resposta "à agressão do regime sionista" contra as instalações diplomáticas iranianas em Damasco (Síria), ocorrida a 01 de abril e marcada pela morte de sete membros da Guarda Revolucionária e seis cidadãos sírios.

A comunidade internacional ocidental condenou veementemente o ataque do Irão a Israel, apelando à máxima contenção, de forma a evitar uma escalada da violência no Médio Oriente, região já fortemente instável devido à guerra em curso há mais de seis meses entre Israel e o grupo islamita palestiniano Hamas na Faixa de Gaza.

Leia Também: Guterres apela a "urgente redução da escalada" de tensão no Médio Oriente

Recomendados para si

;
Campo obrigatório