Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 23º

Pelo menos 65 pessoas morreram devido a chuvas intensas no Paquistão

Pelo menos 65 pessoas morreram devido ao mau tempo em quatro dias consecutivos no Paquistão, onde o volume de chuva desde o início de abril é o dobro do habitual, anunciaram hoje as autoridades locais.

Pelo menos 65 pessoas morreram devido a chuvas intensas no Paquistão
Notícias ao Minuto

13:30 - 17/04/24 por Lusa

Mundo Chuvas

As chuvas intensas entre sexta e segunda-feira causaram inundações repentinas e várias casas desabaram, enquanto 28 pessoas foram mortas por raios de trovoada.

O número mais elevado de vítimas - 32 mortes, incluindo 15 crianças -- foi registado na província de Khyber Pakhtunkhwa, no noroeste do país, onde 1.300 casas foram destruídas.

"Todas as vítimas foram resultado do desabamento de paredes e telhados", informou Anwar Khan, porta-voz da Autoridade Provincial de Gestão de Desastres.

Os residentes cujas casas foram inundadas tiveram de procurar refúgio em terrenos mais elevados, abrigando-se em abrigos improvisados.

"Em abril, observámos padrões de chuva incomuns", disse Zaheer Ahmad Babar, porta-voz do Departamento Meteorológico do Paquistão, que referiu a constatação de níveis de precipitação que superaram em 99% a média histórica, entre os dias 01 e 17 de abril.

"As alterações climáticas são um fator importante" nesta evolução, acrescentou Babar, especificando que a comparação se refere a dados dos últimos 30 anos.

A chuva parou na terça-feira e hoje na maior parte do país, mas espera-se mais mau tempo nos próximos dias.

O Paquistão - o quinto país mais populoso do mundo - está entre os mais ameaçados pelas alterações climáticas.

No verão de 2022, inundações sem precedentes submergiram um terço do país, afetando mais de 33 milhões de pessoas e matando mais de 1.700 pessoas.

Leia Também: Pelo menos 38 mortos devido às fortes chuvas no Paquistão

Recomendados para si

;
Campo obrigatório