Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 22º

Irão adverte para grande ofensiva militar se for atacado

O comandante da força aérea iraniana advertiu hoje que o Irão poderá lançar uma grande ofensiva militar se for atacado, numa aparente referência a uma retaliação israelita.

Irão adverte para grande ofensiva militar se for atacado
Notícias ao Minuto

11:59 - 17/04/24 por Lusa

Mundo Médio Oriente

"Aconselho-vos a não fazerem nada que possa resultar numa grande ofensiva das forças armadas iranianas", afirmou o brigadeiro-general Hamid Vahedi Vahedi, citado pela agência espanhola EFE.

Vahedi avisou que o Irão tem caças russos Sukhoi Su-24 para atingir alvos se o inimigo cometer erros estratégicos.

"Estamos prontos para atingir os alvos, especialmente com os Sukhoi-24", disse Vahedi durante um discurso alusivo ao Dia do Exército Nacional, que foi comemorado com desfiles militares em todo o país.

Desde a instauração da República Islâmica em 1979, o Irão não tem tido acesso a novos aviões e a utiliza velhos MiG russos e F-5 norte-americanos, bem como Sukhoi Su-24 renovados, que se despenham com frequência.

Teerão anunciou no ano passado a compra de caças Sukhoi Su-35 à Rússia, um aliado a que fornece 'drones',mas não há notícias da entrega das novas unidades.

Vahedi juntou-se aos avisos a Israel sobre uma possível retaliação pelo ataque iraniano de sábado, 13 de abril, com mísseis e 'drones', que foi uma resposta ao bombardeamento do consulado iraniano em Damasco, em 01 de abril.

O Presidente iraniano, Ebrahim Raisi, disse hoje de manhã que a operação "True Promise" contra Israel foi uma ação limitada e não abrangente.

"Se fosse uma ação em grande escala, teriam visto que não restaria nada do regime sionista [Israel)", disse Raisi, também nas cerimónias do Dia do Exército Nacional.

A tensão entre Israel e o Irão aumentou significativamente desde a ofensiva militar israelita em Gaza, que se seguiu a um ataque do grupo extremista Hamas em solo israelita, em 07 de outubro de 2023.

O Irão apoia o Hamas, que domina a Faixa de Gaza desde 2007, e é qualificado como uma organização terrorista por Israel, Estados Unidos e União Europeia.

Leia Também: PR israelita reúne-se com Cameron e Baerbock e pede combate a regime iraniano

Recomendados para si

;
Campo obrigatório