Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 25º

Morre uma semana depois do parto após sentir-se mal ao ser anestesiada

"Ela ficou roxa, sem respirar. Foi para o parto, tentaram-na ressuscitar e ao mesmo tempo fazer o parto da Gabi”, salientou o marido da grávida.

Morre uma semana depois do parto após sentir-se mal ao ser anestesiada
Notícias ao Minuto

23:54 - 16/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Brasil

Deisy Coimbra, de 29 anos, morreu no passado mês de março uma semana após dar à luz a primeira filha no Hospital da Mulher de São Bernardo do Campo, em São Paulo, no Brasil. O marido da mulher, Arthur Coimbra, garante que Deisy se sentiu mal após ser anestesiada durante o trabalho de parto. 

A denúncia do homem surgiu depois de ser conhecido o caso em que uma equipa médica do mesmo hospital deixou curativos dentro do corpo de uma mulher durante o parto. Ainda assim o hospital assume que Deisy tinha comorbidades e que desconhece a causa da morte da mulher. 

Segundo o G1, Deisy foi internada na manhã dia 16 de março. Durante a tarde, a equipa médica começou a induzir o parto e a mulher recebeu a primeira dose da anestesia quando começou a ter dores. Arthur garante que a mulher se sentiu mal depois de receber a segunda dose da anestesia e que os médicos garantiram que era algo normal. No entanto, desmaiou logo de seguida. 

"Ficou roxa, sem respirar. Foi para o parto, tentaram-na ressuscitar e ao mesmo tempo fazer o parto da Gabi”, salientou o marido da grávida. A criança nasceu com vida mas permanece internada. A mãe, depois do parto, foi levada para os cuidados intensivos onde acabou por morrer após uma semana. 

O corpo de Deisy permanece no Instituto de Medicina Legal para investigar as causas da morte. Já o hospital vai ouvir os profissionais envolvidos no acompanhamento da mulher para perceber o que aconteceu. 

Leia Também: Usou 'redes' para encontrar marido que a abandonou grávida. Demorou 24h

Recomendados para si

;
Campo obrigatório