Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 25º

"Foram uma motivação". Corre maratona em memória dos filhos assassinados

Patrick Clancy percorreu mais de 42 quilómetros com uma camisola onde estavam os nomes das três crianças - Cora, Dawson e Callan.

"Foram uma motivação". Corre maratona em memória dos filhos assassinados
Notícias ao Minuto

23:56 - 16/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Um homem cruzou, na segunda-feira, a meta da Maratona de Boston, nos EUA, em memória dos três filhos que foram assassinados no ano passado.

Patrick Clancy percorreu mais de 42 quilómetros com uma camisola onde estavam os nomes das três crianças - Cora, Dawson e Callan. O homem usava ainda um acessório que pertencia a cada um dos filhos, como um laço de cabelo de Cora, de 5 anos, e duas pulseiras, uma de Dawson, de 3, e outra de Callan, de 7 meses.

"Foram a minha motivação", disse Clancy no final da corrida.

De acordo com o Good Morning America, as crianças morreram no dia 23 de janeiro de 2023. O alerta foi dado para a polícia quando Patrick se apercebeu que a mulher se tinha tentado suicidar ao saltar de uma janela de casa.

Quando as autoridades chegaram ao local encontraram as três crianças dentro de casa "inconscientes e com sinais evidentes de trauma grave". A mãe das crianças, Lindsay Clancy, sobreviveu aos ferimentos graves e continua detida. Patrick realçou que perdoa a mulher pela morte das crianças.

O homem correu a maratona para arrecadar fundos para o hospital infantil de Boston, onde o filho mais novo foi tratado antes de morrer. Até ao momento, Patrick conseguiu 76 mil dólares (mais de 71 mil euros).

“O Callan passou os seus últimos momentos nos meus braços antes de falecer no hospital infantil de Boston. Embora eu desejasse um resultado diferente, fiquei impressionado com a compaixão e o profissionalismo dos médicos e enfermeiras. Deram-me um pouco mais de tempo com o meu filho e serei eternamente grato por isso”, salientou o homem.

Patrick salientou ainda que os filhos eram "maravilhosos" e que as suas vidas foram "curtas, mas realmente boas". 

Leia Também: Tem 87 anos, correu em todas as maratonas de LA e não quer ficar por aí

Recomendados para si

;
Campo obrigatório