Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 22º

Polícia da Geórgia dispersa manifestação contra a chamada "lei russa"

A polícia da Geórgia dispersou hoje uma manifestação contra uma proposta de lei que obrigaria a imprensa e organizações não comerciais a registarem-se como estando sob influência estrangeira se recebessem mais de 20% do seu financiamento do estrangeiro.

Polícia da Geórgia dispersa manifestação contra a chamada "lei russa"
Notícias ao Minuto

23:32 - 16/04/24 por Lusa

Mundo Geórgia

Para dispersar a manifestação, que decorreu defronte do parlamento, a polícia usou gás lacrimogéneo.

Os manifestantes afirmam que a proposta de lei iria obstruir as perspetivas de adesão da Geórgia à União Europeia, há muito almejada, e denunciam-na como "a lei russa", devido à legislação semelhante utilizada por Moscovo para estigmatizar os meios de comunicação social independentes e as organizações consideradas em desacordo com o Kremlin.

O Parlamento debateu o projeto de lei, mas adiou a sua votação em primeira leitura para quarta-feira.

Segundo a imprensa, alguns manifestantes foram detidos durante o confronto com a polícia, mas não foi possível apurar de imediato os números.

O projeto de lei é quase idêntico a uma proposta que o partido do governo foi pressionado a retirar no ano passado, após grandes protestos de rua.

A lei estipula que as organizações não comerciais e os meios de comunicação social que recebem 20% ou mais do seu financiamento do estrangeiro teriam de se registar como "perseguindo os interesses de uma potência estrangeira" - a única alteração de redação em relação ao projeto de lei retirado no ano passado, que dizia que os grupos relevantes deviam registar-se como "agentes de influência estrangeira".

A Presidente da Geórgia, Salome Zourabichvili, vetará a lei se esta for aprovada pelo parlamento, segundo afirmou anteriormente o seu representante parlamentar, Girogi Mskhiladze.

Mas esse veto poderá não ser duradouro, uma vez que o mandato de Zourabichvili termina este ano e, de acordo com as alterações à Constituição da Geórgia, o próximo Presidente será nomeado por um colégio eleitoral que inclui todos os membros do parlamento.

Leia Também: Manifestantes saem à rua na Geórgia contra lei de "agentes estrangeiros"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório