Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 24º

Rio de Janeiro ambiciona tornar-se capital da inovação da América Latina

O responsável máximo do Rio de Janeiro afirmou hoje que ambiciona tornar a cidade brasileira a capital da inovação da América Latina com a Web Summit a ser parte fundamental desse crescimento.

Rio de Janeiro ambiciona tornar-se capital da inovação da América Latina
Notícias ao Minuto

22:03 - 16/04/24 por Lusa

Mundo Web Summit

"O Web Summit é parte fundamental na jornada" de transformar o Rio de Janeiro na capital da inovação na América Latina, frisou Eduardo Paes, no seu discurso de inauguração da segunda edição da Web Summit na 'cidade maravilhosa'.

O presidente da Câmara do Rio de Janeiro recordou as mais recentes criações do hub de inovação e tecnologia na região do Porto e do primeiro curso de graduação do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

Queremos soluções inovadoras para construir uma cidade pronta para o futuro e acreditamos que a tecnologia e a inovação são peças chave na economia, geração de empregos e redução da desigualdade" frisou Eduardo Paes.

Por outro lado, o secretário de Desenvolvimento Urbano e Económico do Rio de Janeiro, Chicão Bulhões frisou que a cidade está capacitada a receber "mais empresas, mais investidores aqui, mais dinheiro circulando na cidade e oportunidades para os cariocas".

De acordo com o relatório "Potenciais Impactos Económicos do Web Summit Rio", divulgado no ano passado, as seis edições que estão previstas decorrerem no Rio de Janeiro, até 2028, têm potencial para atrair mais de 800 mil pessoas, e deverão injetar na economia carioca cerca de 1,2 mil milhões de reais (cerca de 250 milhões de euros).

Do lado português, estão presentes 31 'startups' ligadas a áreas de soluções de 'software', metaverso, inteligência artificial e 'blockchain', entre outras, numa participação recorde.

Na edição anterior, 25 'startups' portuguesas participaram no evento, sendo a segunda maior delegação estrangeira logo atrás dos Estados Unidos

As 31 'startups' portuguesas na Web Summit Rio são ambi.careers, Biometrid, Dizconto, Enline, Frontfiles, Health4All, Hoopers, Hortee, Greenmetrics.ai, InAppStory, Infinite Foundry, Interpretica, iTRecruiter, Keeptip, Marvin AI, Mediaprobe, Modatta, My Data Manager, Mycareforce, Naoris Protocol, Networkme, Propel, SheerMe, Splink, SpotGames, Surf Eye, Tokenwised, uBits, Vawlt, Wiseworld, Zizu.

Cabo Verde é outro dos países lusófonos representados, com três 'startups' (RiftOne, Health360 e Fit CV) a participarem no evento que decorre de 15 a 18 no Rio de Janeiro.

O evento tecnológico, que nasceu em 2010 na Irlanda, passou a realizar-se na zona do Parque das Nações, em Lisboa, em 2016 e vai manter-se na capital portuguesa até 2028. A empresa registou também, além do Rio de Janeiro, uma expansão para o Médio Oriente, com a Web Summit Qatar que se realizou no início de 2024.

Leia Também: Web Summit. Startup Portugal com ambição redobrada na 2.ª edição no Rio

Recomendados para si

;
Campo obrigatório