Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 25º

Presidente sul-coreano assume culpa por derrota nas eleições legislativas

O presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk Yeol, declarou-se hoje "culpado" pela derrota da sua formação política, o Partido do Poder Popular (PPP), nas eleições legislativas de 10 de abril.

Presidente sul-coreano assume culpa por derrota nas eleições legislativas
Notícias ao Minuto

16:56 - 16/04/24 por Lusa

Mundo Coreia do Sul

"Eu, como presidente, sou o primeiro culpado [pela derrota]. Peço desculpa por não ter analisado corretamente e não ter defendido a vontade do povo", afirmou Yoon durante uma reunião, segundo uma fonte presidencial citada pela agência de notícias sul-coreana Yonhap

As declarações surgem seis dias depois da derrota do PPP, que obteve apenas 108 lugares em 300 na Assembleia Nacional, resultado que o Presidente defendeu deverem ser aceites com humildade.

"Devemos todos aceitar com humildade o sentimento do público revelado nas eleições gerais", afirmou Yoon, acrescentando que vai comunicar de forma "mais humilde e mais flexível". "Serei o primeiro a ouvir atentamente o sentimento do público", garantiu.

As eleições foram consideradas como um teste à administração de Yoon, que cumpre o segundo ano de um mandato de cinco anos.

"Apesar de nos dois anos desde que assumi o cargo ter olhado apenas para o povo e seguido o caminho do interesse nacional, não correspondi às expectativas do povo", argumentou Yoon, confirmando que não tenciona abandonar o controverso plano de aumentar o número de vagas para estudantes de medicina nas faculdades do país, o que tem provocado greves e protestos.

No dia seguinte às eleições, Yoon Suk-yeol prometeu reformar o seu governo para refletir a vontade do povo, enquanto o primeiro-ministro, Han Duck-soo, ofereceu-se para renunciar ao cargo.

A agência EFE dava conta que o chefe do Executivo ofereceu-se para se demitir, tal como três outros assessores presidenciais, incluindo o próprio chefe de gabinete, Lee Kwan-seop, assumindo assim a responsabilidade pelos maus resultados eleitorais.

O cargo de primeiro-ministro na Coreia do Sul é basicamente equivalente a uma vice-presidência.

Por seu lado, o líder do PPP, Han Dong-hoon, demitiu-se e assumiu "toda a responsabilidade" pelo desaire eleitoral.

Os eleitores sul-coreanos preferiram o Partido Democrático e enfraqueceram ainda mais o PPP, tornando Yoon no primeiro Presidente na democracia sul-coreana a não ter o controlo da Assembleia Nacional em qualquer momento do seu mandato.

Leia Também: Coreia do Sul. Eleições levam a demissões de 1º-ministro e líder no poder

Recomendados para si

;
Campo obrigatório