Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 25º

França convida Rússia para 80.º aniversário do Dia D. Putin de fora

A Rússia será convidada para as comemorações do 80.º aniversário do desembarque dos aliados na Normandia em junho, mas o convite não se estende ao presidente russo devido à invasão da Ucrânia, anunciou hoje a organização.

França convida Rússia para 80.º aniversário do Dia D. Putin de fora
Notícias ao Minuto

16:42 - 16/04/24 por Lusa

Mundo Dia D

"Dadas as circunstâncias [com a ofensiva russa na Ucrânia], o Presidente Putin não será convidado a participar nas comemorações do desembarque na Normandia", referiu, acrescentando que "a Rússia será, no entanto, convidada a fazer-se representar pela importância do empenho e dos sacrifícios dos povos soviéticos, bem como a sua contribuição para a vitória de 1945, sejam honradas".

Até ao momento não foram dados mais detalhes sobre a forma como a Rússia poderá ser representada nas comemorações de junho na Normandia, no noroeste de França.

"Historicamente, a França sempre convidou para a cerimónia os países cujos contingentes desembarcaram na Normandia", lembrou a Missão de Libertação, que organiza o evento, justificando o convite que era feito no passado à Federação Russa.

O Presidente russo foi convidado para as comemorações do 70º aniversário em junho de 2014, apesar da anexação da Crimeia três meses antes, como tributo pelo esforço da Rússia na luta contra o nazismo.

Na altura, Putin e o seu homólogo ucraniano, Petro Poroshenko, falaram pela primeira vez, em plena insurreição pró-Rússia no leste da Ucrânia, que o Ocidente acusou Moscovo de alimentar e até mesmo de orquestrar diretamente.

O encontro, que contou também com a presença do antigo presidente francês, François Hollande, e da chanceler alemã, Angela Merkel, abriu o caminho a discussões envolvendo os quatro países, num formato denominado "Normandia", para tentar encontrar uma solução para a crise ucraniana, que continuou até a invasão da Ucrânia pela Rússia em fevereiro de 2022.

No entanto, esta não é a primeira vez que Vladimir Putin não é convidado para as comemorações do Dia D.

Em 2019, com a situação a complicar-se no leste da Ucrânia, o Presidente russo ficou de fora das comemorações, assegurando que "não era absolutamente um problema" e com Moscovo a apelar para não exagerar na importância dada ao desembarque dos países aliados na Europa ocupada por tropas alemãs, recordando as 27 milhões de mortes soviéticas durante a Segunda Guerra Mundial.

O Dia D, quando ocorreu o desembarque das tropas aliadas na Normandia em 06 de junho de 1944, permitiu a libertação da França e, consequentemente, o início da operação militar decisiva para a vitória dos aliados e para o fim da Segunda Guerra Mundial.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, lança esta tarde as comemorações do 80.º aniversário do Dia D no Parque Natural Regional de Vercors e visitirá Vassieux-en-Vercors, cidade que foi palco de um massacre de civis durante a Segunda Guerra Mundial, quando 73 habitantes foram mortos pelo exército alemão em 1944.

Esta é a primeira vez que um Presidente francês em exercício visita o local.

O programa de comemorações deste ano inclui eventos locais de âmbito nacional ou internacional, incluindo a presença do Presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, nas comemorações no dia 06 de junho.

Leia Também: Presidente do Irão garante a Putin que não quer "nova escalada" militar

Recomendados para si

;
Campo obrigatório