Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 30º

General Déby lança campanha presidencial no Chade

O general Mahamat Idriss Déby Itno, proclamado Presidente do Chade pelo exército há três anos, lançou hoje a campanha para uma eleição presidencial praticamente vitoriosa em 06 de maio, após a junta derrubar os seus principais rivais.

General Déby lança campanha presidencial no Chade
Notícias ao Minuto

20:26 - 14/04/24 por Lusa

Mundo Chade

Desde o primeiro dia da campanha oficial, a capital N'Djamena esteve quase inteiramente enfeitada com as cores da sua coligação de partidos e com retratos gigantescos deste general de 40 anos, constatou a agência France-Presse.

Poucos cartazes exibiam os rostos de alguns dos outros nove candidatos, com exceção, no seu bairro, de Succès Masra, um antigo opositor que se juntou à junta em janeiro e foi nomeado primeiro-ministro por Déby.

A oposição, severamente reprimida durante três anos, acusa Masra de traição e de tentar roubar os seus votos com a ideia de garantir a maioria ao general e manter a sua posição como chefe de Governo.

Alguns dos outros oito candidatos, que a oposição acusa de serem fantoches aceites ou promovidos pela junta para dar "um verniz democrático" a uma "eleição prevista", também fizeram campanha em N'Djamena, mas perante assembleias muito mais pequenas.

"Sou um soldado e um homem no terreno", "depois de três anos à frente do país, tenho experiência... O que é que os outros têm", questionou o candidato, diante de milhares de apoiantes reunidos na grande Praça da Nação, junto ao palácio presidencial.

Idriss Déby foi proclamado presidente de transição pelo exército em 20 de abril de 2021, à frente de uma junta de 15 generais, após a morte do seu pai, Idriss Déby Itno, que governou o Chade com mão de ferro durante 30 anos.

Após uma transição de 18 meses prolongada por dois anos, a sua vitória nas eleições presidenciais é quase certa, devido à repressão dos opositores.

O seu principal adversário, Yaya Dillo, foi morto no final de fevereiro, depois de as candidaturas de outros 10 potenciais rivais terem sido invalidadas.

Leia Também: Mais de 3,4 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária no Chade

Recomendados para si

;
Campo obrigatório