Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 15º MÁX 23º

Síria considera ataque do Irão um exercício "legítimo" de autodefesa

O Governo sírio manifestou hoje o seu apoio a Teerão, após o ataque iraniano na noite de sábado contra Israel, considerando que aquela ação militar representa "um direito legítimo de autodefesa".

Síria considera ataque do Irão um exercício "legítimo" de autodefesa
Notícias ao Minuto

16:02 - 14/04/24 por Lusa

Mundo Israel

"O que a República Islâmica do Irão fez foi responder de maneira apropriada à entidade sionista [Israel]", afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros sírio, Faisal Mekdad, citado pela agência oficial Sana, durante uma conversa telefónica com o seu homólogo iraniano Hossein Amir-Abdollahian.

O responsável considerou que a resposta iraniana enquadra-se num "direito legítimo de autodefesa".

O Irão lançou na noite de sábado e madrugada de hoje um ataque contra Israel, depois de um bombardeamento ao consulado do Irão em Damasco, na Síria, a 01 de abril, que matou sete membros da Guarda Revolucionária e seis cidadãos sírios.

Faisal Mekdad denunciou ainda "as posições negligentes do Ocidente diante dos massacres e ações cometidas" por Israel, cuja ofensiva na Faixa de Gaza já provocou a morte de mais de 30 mil palestinianos.

Já o seu homólogo iraniano considerou que a Síria e o Irão estão na "mesma trincheira" pela "justa causa do povo palestiniano, que resiste contra o regime sionista e quem o apoia".

Citado também pela agência Sana, Hossein Amir-Abdollahian referiu que a resposta de Teerão foi "reflexiva e precisa", vincando que não "hesitará em exercer de novo o seu direito a defender-se contra qualquer nova agressão israelita".

O Irão atacou Israel com recurso a mais de 200 'drones' (aeronaves não tripuladas), mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos, a grande maioria intercetados, segundo o Exército israelita.

O ataque surgiu depois de um bombardeamento ao consulado do Irão em Damasco, que aumentou as tensões entre Teerão e Telavive, já marcadas nos últimos tempos pela ofensiva de Israel na Faixa de Gaza.

O presidente do Irão, Ebrahim Raisi, afirmou hoje que o ataque lançado no sábado contra Israel foi "uma lição contra o inimigo sionista", avisando Telavive que qualquer "nova aventura" irá contar com uma resposta "ainda mais dura" de Teerão.

Leia Também: AO MINUTO: EUA recusam contra-ataque; Israel tem de ser "violento"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório