Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 20º

Rishi Sunak confirma que aviões britânicos abateram drones iranianos

O Primeiro-Ministro britânico, Rishi Sunak, confirmou hoje que os aviões da Força Aérea do Reino Unido posicionados no Médio Oriente abateram "vários" drones iranianos durante o ataque do Irão contra Israel na noite de sábado.

Rishi Sunak confirma que aviões britânicos abateram drones iranianos
Notícias ao Minuto

14:05 - 14/04/24 por Lusa

Mundo Irão/Israel

Em declarações à BBC, o líder conservador afirmou que graças ao "esforço de colaboração internacional, no qual o Reino Unido participou, quase todos os mísseis foram intercetados, salvando vidas não só em Israel, mas também em países vizinhos como a Jordânia".

O porta-voz militar israelita, Daniel Hagari, disse hoje que "99% das ameaças lançadas [desde sábado pelo Irão] contra o território israelita foram intercetadas", tendo a maioria delas ocorrido fora das fronteiras de Israel, graças à ajuda dos "sistemas [antiaéreos] israelitas" e de parceiros, como EUA e Reino Unido.

Na declaração feita à porta da sua residência e gabinete oficial em Downing Street, Londres, Sunak prestou "homenagem à bravura e profissionalismo" dos pilotos do seu país, "que voaram perante o perigo para proteger os civis".

O chefe do executivo confirmou que a Força Aérea enviara aviões adicionais para a região "como parte da operação (britânica) existente para combater o Daesh no Iraque e na Síria".

Sunak afirmou ainda que, na passada sexta-feira, presidiu a uma reunião do seu comité de emergência - Cobra - para "acordar um plano de ação".

Segundo o porta-voz militar israelita, Daniel Hagari, "99% das ameaças lançadas contra o território israelita foram intercetadas, uma conquista estratégica muito significativa"."Como disse (no sábado), é evidente que o Irão está determinado a semear a agitação e a desestabilizar a região no seu próprio quintal. As suas ações são muito claras", afirmou o líder conservador.

Sunak sublinhou ainda que o seu Governo defende "a segurança de Israel e da região, o que é, naturalmente, importante também para a segurança interna" do Reino Unido.

"O que precisamos agora é que a calma prevaleça e vamos continuar a trabalhar com os nossos aliados para evitar que a situação se agrave", disse o político, pouco antes de uma reunião dos líderes dos países do G7, de que o Reino Unido faz parte.

"É importante que nos coordenemos com os nossos aliados e falaremos sobre os próximos passos", afirmou.

Leia Também: Sunak usou par de sapatilhas Adidas Samba… e teve de pedir desculpa

Recomendados para si

;
Campo obrigatório