Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
22º
MIN 13º MÁX 25º

Netanyahu e Biden falaram ao telefone sobre ataque do Irão a Israel

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, falou hoje ao telefone com o Presidente norte-americano, Joe Biden, sobre o ataque iraniano contra Israel lançado no sábado à noite.

Netanyahu e Biden falaram ao telefone sobre ataque do Irão a Israel
Notícias ao Minuto

06:15 - 14/04/24 por António Pereira Neves

Mundo Ataque

Segundo o gabinete do chefe do Governo israelita, Netanyahu telefonou a Biden após uma reunião do Gabinete de Guerra que acompanhou o ataque sem precedentes do Irão, que lançou centenas de 'drones' e mísseis para atingir território israelita.

Joe Biden já tinha manifestado numa mensagem na rede social X o "compromisso férreo" dos Estados Unidos da América com a defesa de Israel contra ataques do Irão ou dos seus parceiros.

Sobre o conteúdo da conversa, o gabinete do primeiro-ministro não revelou pormenores.

A estação de notícias Canal 12 relatou que o Gabinete de Segurança de Israel autorizou o Gabinete de Guerra a decidir como o país irá responder ao ataque de Teerão.

Já hoje, pelas 04h00 locais (02:00 em Lisboa), o Exército autorizou a população a sair dos refúgios e abrigos, depois de confirmar o abate de mais de 200 mísseis, foguetes e 'drones' lançados pelo Irão, a maior parte ainda fora do espaço aéreo israelita.

Vão manter-se em vigor restrições à concentração de pessoas em espaços públicos, bem como proibição de excursões escolares, numa altura em que os alunos estão em férias de Páscoa.

O Irão lançou no sábado à noite um ataque com 'drones' contra Israel "a partir do seu território", confirmou o porta-voz do exército israelita num discurso transmitido pela televisão.

Numa mensagem na rede social X, a missão iraniana junto da ONU alegou que, "de acordo com o artigo 51.º da Carta das Nações Unidas sobre a legítima defesa, a ação militar do Irão foi uma resposta à agressão do regime sionista" contra as instalações diplomáticas iranianas em Damasco.

As tensões entre os dois países subiram nas últimas semanas, depois do bombardeamento do consulado iraniano em Damasco, a 01 de abril, no qual morreram sete membros da Guarda Revolucionária e seis cidadãos sírios.

Leia Também: Trump diz que ataque do Irão mostra fraqueza dos EUA sob comando de Biden

Recomendados para si

;
Campo obrigatório