Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 25º

Berlim condena "fortemente" ataque iraniano e apela para Teerão o parar

A Alemanha condenou hoje "fortemente" o ataque iraniano em curso com 'drones' e mísseis contra Israel e pediu a Teerão e aos seus grupos próximos que parem com estas ações "imediatamente".

Berlim condena "fortemente" ataque iraniano e apela para Teerão o parar
Notícias ao Minuto

00:56 - 14/04/24 por Lusa

Mundo Israel

O ataque, alertou a ministra dos Negócios Estrangeiros alemã, Annalena Baerbock, na rede social X (antigo Twitter), "tem o potencial de mergulhar uma região inteira no caos".

"O Irão e os seus representantes devem parar isto imediatamente. Toda a nossa solidariedade está com Israel neste momento", acrescentou a governante, citada pela agência Efe.

A condenação da Alemanha junta-se às da União Europeia, França e Reino Unido, depois de o Irão ter lançado centenas de 'drones' (aeronaves não tripuladas) e mísseis balísticos contra Israel, no sábado, em retaliação pelo atentado bombista ao consulado iraniano em Damasco, em 01 de abril, no qual morreram sete membros da Guarda Revolucionária e seis cidadãos sírios.

Alguns destes 'drones' foram intercetados na Jordânia e em Israel. Entretanto, o Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Joe Biden, reuniu-se com o seu Conselho de Segurança Nacional na Sala de Situação da Casa Branca para monitorizar a situação e está a apoiar Israel a repelir o ataque.

Vários países da região, incluindo Israel, fecharam o seu espaço aéreo e o Governo de Telavive convocou urgentemente o Gabinete de Guerra em resposta ao ataque em curso.

O Governo do Irão invocou, através da sua missão junto da ONU, o artigo 51.º da Carta das Nações Unidas para justificar o seu ataque contra Israel, que considera "defesa legítima".

Leia Também: Reino Unido e França condenam ataque do Irão a Israel

Recomendados para si

;
Campo obrigatório