Meteorologia

  • 23 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 23º

Encontrado corpo de jovem cujo desaparecimento gerou ataques na Cisjordânia

O Exército de Israel afirmou hoje que o corpo de um adolescente israelita foi hoje encontrado na Cisjordânia, depois do seu desaparecimento, na sexta-feira, ter gerado uma onda de ataques de colonos israelitas a vilas palestinianas.

Encontrado corpo de jovem cujo desaparecimento gerou ataques na Cisjordânia
Notícias ao Minuto

15:33 - 13/04/24 por Lusa

Mundo Cisjordânia

Binyamin Achimair, de 14 anos de idade, tinha sido dado como desaparecido na sexta-feira, junto ao colonato ilegal judaico Malachei Shalom, a nordeste de Ramallah, na Cisjordânia ocupada, segundo a comunicação social israelita.

O seu desaparecimento gerou uma onda de ataques de colonos israelitas contra vilas e aldeias palestinianas na sexta-feira e hoje.

Na sexta-feira, os ataques de colonos armados causaram um morto e 25 feridos na vila de Al-Mughayyir, segundo o Ministério da Saúde palestiniano.

Doze casas e vários carros foram queimados nos ataques levados a cabo por colonos hoje na Cisjordânia, registando-se um ferido grave, acrescentou o Ministério da Saúde palestiniano.

Segundo o canal de televisão israelita Channel 13, o corpo foi encontrado através de um 'drone', referindo que não havia sinais de ter sido alvejado.

Depois de o Exército ter afirmado que o jovem tinha sido vítima de "um ataque terrorista", o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, veio condenar aquilo que considera ser um "crime hediondo".

"Nós iremos apanhar os assassinos e os seus cúmplices, como fazemos a qualquer pessoa que ataca os cidadãos do Estado de Israel", afirmou, num comunicado lançado pelo seu gabinete.

O primeiro-ministro israelita apelou ainda a "todos os cidadãos para que permitam que as forças de segurança façam o seu trabalho sem obstáculos", sem fazer qualquer referência ou condenação aos ataques de colonos armados que aconteceram nas últimas 24 horas.

O ministro da Defesa israelita, Yoav Gallant, após a descoberta do corpo, também lançou um apelo aos cidadãos contra qualquer "ato de vingança", que dificultará "a missão dos soldados", referiu o governante, numa mensagem publicada na rede social X (antigo Twitter).

As tensões na Cisjordânia têm escalado desde o ataque do Hamas a 07 de outubro e a subsequente guerra de Israel na Faixa de Gaza, cuja ofensiva já provocou a morte a mais de 33 mil palestinianos, mais de dois terços mulheres e crianças.

Também na Cisjordânia, já morreram mais de 460 palestinianos desde 07 de outubro, a maioria em resultado de confrontos com o Exército israelita, mas alguns provocados por colonos armados.

Mais de 700 mil israelitas vivem ilegalmente na Cisjordânia ocupada e em Jerusalém Oriental.

Leia Também: Dois palestinianos mortos em ataque israelita na Cisjordânia ocupada

Recomendados para si

;
Campo obrigatório