Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 23º

Nem "uma gota" por 24h. Esta capital (de milhões) começou a racionar água

Em causa estão os níveis "historicamente baixos" de água disponível nos reservatórios. As medidas começaram a ser implementadas na quinta-feira.

Nem "uma gota" por 24h. Esta capital (de milhões) começou a racionar água
Notícias ao Minuto

16:18 - 12/04/24 por Teresa Banha

Mundo Colômbia

A situação de seca extrema levou a que as autoridades colombianas começassem a racionar água na quinta-feira em Bogotá, com medidas que vão ter impacto em cerca de dez milhões de pessoas.

"Nesta altura, não vamos desperdiçar uma gota de água em Bogotá", referiu o presidente da câmara, Fernando Galán, numa conferência de imprensa na segunda-feira. Citado pela imprensa internacional, o autarca referiu ainda que as medidas em questão "vão ajudar a que as restrições sejam levantadas mais rapidamente, ou reduzidas".

De acordo com o que imprensa dá conta, Bogotá e as cidades vizinhas foram dividas em nove zonas distintas e a corrente doméstica será 'cortada' durante 24 horas em cada uma delas - de forma rotativa. A medida reinicia-se a cada dez dias.

Os planos de contingência preveem, no entanto, que escolas e hospitais sejam a exceção, ou seja, o fornecimento de água não deverá ser aqui racionado.

As medidas fazem parte de um plano de contingência apresentado pelo governo, dado que os reservatórios atingiram níveis "historicamente baixos". Segundo as autoridades locais, dois dos reservatórios principais - que representam 70% do fornecimento de água potável - estão numa situação particularmente crítica.

Segundo o autarca explicou esta semana, alguns reservatórios têm menos de 20% da capacidade que tinham por esta altura do ano, em 2023. Galán sublinhou ainda que era precisa "uma mudança de comportamento mais sustentável que ao longo do tempo permitisse que a água fosse suficiente para todos".

Leia Também: Lagoa atinge redução homóloga de 27% nos consumos de água em março

Recomendados para si

;
Campo obrigatório