Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 24º

Macron não tem "dúvidas" de que Rússia atacará Jogos Olímpicos de Paris

No final de março, o  primeiro-ministro francês, Gabriel Attal, anunciou o reforço do plano de segurança do país para o nível mais elevado.

Macron não tem "dúvidas" de que Rússia atacará Jogos Olímpicos de Paris
Notícias ao Minuto

11:52 - 04/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo França

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse, esta quinta-feira, que não tem qualquer dúvida de que a Rússia tentará atacar os Jogos Olímpicos, que ocorrerão durante o verão, em Paris, entre 26 de julho e 11 de agosto.

"Não tenho qualquer dúvida, incluindo em termos de informação", disse o chefe de Estado, citado pela agência Reuters.

Saliente-se que, no final de março, o  primeiro-ministro francês, Gabriel Attal, anunciou o reforço do plano de segurança do país para o nível mais elevado, na sequência do ataque em Moscovo reivindicado pelo Estado Islâmico (EI).

"Atendendo à reivindicação do atentado pelo Estado Islâmico e às ameaças sobre o nosso país, decidimos reforçar a postura Vigipirate ao nível mais elevado: urgência de atentado", indicou o responsável na rede social X (Twitter), após uma reunião do Conselho de Defesa e Segurança Nacional, presidida pelo chefe de Estado.

De facto, a França já tinha pedido aos seus aliados estrangeiros para que enviassem membros das suas forças de segurança para ajudar a proteger o evento desportivo, tendo o ministro da Defesa polaco, Wladyslaw Kosiniak-Kamysz, confirmado que o país se juntará a "uma coligação internacional estabelecida pela França" para o efeito.

Segundo a AFP, a Alemanha assegurou, em março, que enviaria um número não especificado de agentes para policiar os Jogos Olímpicos, ao passo que as forças francesas deverão viajar para a Alemanha quando aquele país receber o torneio de futebol Euro 2024, em junho e julho.

Até 45 mil agentes e 18 mil soldados serão mobilizados todos os dias durante o evento desportivo, segundo dados do governo. Outros 18 a 22 mil seguranças privados também estarão no local.

Ainda que a plateia tenha sido significativamente reduzida, 326 mil pessoas deverão comparecer na cerimónia. Outras centenas de milhares são também esperadas nas ruas.

Saliente-se que os milhares de atletas, as enormes multidões e a audiência televisiva global em direto torna o evento um alvo, que já foi atacado em 1972, em Munique, e em 1996, em Atlanta.

[Notícia atualizada às 12h12]

Leia Também: Ataques russos causam quatro mortos e 11 feridos em Kharkiv

Recomendados para si

;
Campo obrigatório