Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 21º

Israel. Manifestantes pedem fim da UNRWA por "cumplicidade com Hamas"

Algumas dezenas de pessoas reuniram-se hoje em Jerusalém, em frente à sede da agência da ONU para os refugiados palestinianos (UNRWA), fortemente contestada por Israel, para exigir o "desmantelamento" da entidade por "cumplicidade" com o grupo islamita Hamas.

Notícias ao Minuto

13:12 - 20/03/24 por Lusa

Mundo UNRWA

"UNRWA é Hamas! Hamas é UNRWA!", gritaram os manifestantes, incluindo várias mulheres que estavam acompanhadas por crianças, nomeadamente bebés.

"A UNRWA permitiu o terrorismo", acusou uma das manifestantes, a norte-americana-israelita Allison Epstein, repetindo as acusações de Israel de que funcionários da agência do sistema da ONU estiveram envolvidos no ataque perpetrado pelo Hamas em 07 de outubro.

"Esta não é uma organização de paz, educou gerações de palestinianos para odiarem os judeus. É hora de a desmantelar, é uma organização falhada", insistiu Allison Epstein.

Israel acusa a Agência das Nações Unidas de Apoio aos Refugiados da Palestina no Médio Oriente (UNRWA, na sigla em inglês) de empregar "mais de 450 terroristas" em Gaza e afirma que 12 dos seus funcionários estiveram diretamente envolvidos no ataque sem precedentes de 07 de outubro em solo israelita, que provocou cerca de 1.200 mortos, principalmente civis.

A agência, que emprega cerca de 30 mil pessoas nos territórios palestinianos ocupados, afastou os funcionários suspeitos de participação no ataque do Hamas.

Cerca de 15 países, nomeadamente os Estados Unidos, suspenderam o seu financiamento à organização no final de janeiro, após as acusações israelitas, mas, entretanto, vários retomaram o apoio financeiro.

A UNRWA constitui a espinha dorsal da ajuda humanitária na Faixa de Gaza, que atravessa uma grande crise e onde mais de 31.900 pessoas foram mortas, segundo o Ministério da Saúde local, controlado pelo Hamas, na sequência da operação de retaliação lançada por Israel.

Entre os participantes na manifestação em Jerusalém, vários já se tinham manifestado nas últimas semanas nos pontos de passagem entre Israel e Gaza para denunciar a entrada de comboios humanitários no território palestiniano, afirmando que a ajuda "vai diretamente para o Hamas".

Veja as imagens na galeria acima.

Leia Também: Exército israelita reclama morte de 90 alegados membros do Hamas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório