Meteorologia

  • 14 ABRIL 2024
Tempo
29º
MIN 18º MÁX 29º

Macron comenta tropas para Ucrânia recusando "lógica de escalada"

O Presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou hoje recusar "entrar numa lógica de escalada", após os comentários controversos sobre a opção de um possível envio, no futuro, de tropas ocidentais para a Ucrânia.

Macron comenta tropas para Ucrânia recusando "lógica de escalada"
Notícias ao Minuto

23:45 - 04/03/24 por Lusa

Mundo França

"Em resposta a uma pergunta que me foi colocada sobre o envio de tropas, respondi que nada estava excluído", disse Emmanuel Macron numa entrevista ao diário checo Pravo, cujo excerto foi publicado online esta noite, na véspera da sua visita a Praga.

"Estamos a lançar o debate e a pensar em tudo o que podemos fazer para apoiar a Ucrânia", acrescentou.

E referiu depois: "Sempre fui claro quanto ao nosso enquadramento, não estamos em guerra contra o povo russo e recusamo-nos a entrar numa lógica de escalada".

É a primeira vez que o chefe de Estado francês volta atrás nas suas declarações feitas a 26 de fevereiro, em Paris, no final de uma conferência internacional de apoio à Ucrânia. Nessa altura, em nome de uma doutrina de "ambiguidade estratégica", tinha afirmado que o envio de tropas ocidentais para a Ucrânia não podia "ser excluído" no futuro, reconhecendo, no entanto, que não havia "consenso" nesta fase entre os aliados de Kyiv.

O Governo francês esclareceu mais tarde que não se tratava de tropas de combate.

Mas quase todos os outros aliados ocidentais se distanciaram imediatamente da sua posição, assegurando que não estava em causa o envio de soldados para solo ucraniano.

Leia Também: Aborto. Votação histórica em França abrirá caminho noutros países

Recomendados para si

;
Campo obrigatório