Meteorologia

  • 20 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 23º

Detido funcionário de lar por alegadamente violar idosas de 90 e 100 anos

Homem foi despedido.

Detido funcionário de lar por alegadamente violar idosas de 90 e 100 anos
Notícias ao Minuto

21:38 - 04/03/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Espanha

A Polícia Nacional deteve um homem acusado de agredir sexualmente duas idosas, de 90 e 100 anos, no lar Moscatelares, em San Sebastián de los Reyes, em Madrid, Espanha.

O detido era zelador noturno desde outubro passado nesta residência e centro de dia, conta a Cadena SER.

A direção do lar, dependente do Departamento de Assuntos Sociais da Comunidade de Madrid, despediu-o e a Polícia Nacional está a investigar o seu historial profissional, já que trabalha no setor desde 2015.

A demissão aconteceu na segunda-feira, 26 de fevereiro. Foram apresentadas contra ele duas denúncias junto das autoridades, respetivamente da administração da residência e da família de uma das vítimas. Três dias depois, foi detido e acusado de dois crimes de agressão sexual, acabando por ser colocado em liberdade condicional. Ficou obrigado, no entanto, a manter-se a 200 metros da residência e das vítimas.

Inicialmente, uma utente de 100 anos denunciou ter sido agredida sexualmente pelo funcionário, mas essa primeira queixa não terá resultado em mais do que uma mudança de local de trabalho. Só dias depois, quando outra utente, de 90 anos, se queixou do mesmo funcionário, é que a residência abriu uma investigação.

As agressões foram então confirmadas por um relatório forense. Horas depois, os seus tutores legais foram informados de que a idosa foi alvo de "toques inapropriados".

Nessa mesma noite, a vítima foi retirada da residência, sofrendo graves consequências físicas e psicológicas. Ficou, aliás, com medo de ficar sozinha. Na noite do alegado ataque, a sua colega de quarto não se encontrava no espaço, uma vez que tinha caído de uma cadeira. Este incidente, aliás, estará também ligado ao mesmo funcionário, diz o El Mundo, gerando uma investigação separada.

Este mesmo lar foi alvo de críticas em 2022, pela voz de um residente que se queixou de altas temperaturas, comida em mau estado e falta de pessoal. Em junho de 2023, o governo espanhol multou a empresa que gere a residência pública, por servir puré de pescada e arroz cujo prazo de validade tinha expirado há um ano.

Leia Também: Homem detido por violar sexagenária. Vizinhos denunciaram crime

Recomendados para si

;
Campo obrigatório