Meteorologia

  • 19 ABRIL 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 21º

Acusado de espionagem a favor de Israel executado no Irão

A justiça iraniana executou uma pessoa acusada de ter atacado com um drone as instalações do Ministério da Defesa, no centro do Irão, no ano passado, noticiaram hoje os meios de comunicação social estatais.

Acusado de espionagem a favor de Israel executado no Irão
Notícias ao Minuto

18:21 - 03/03/24 por Lusa

Mundo Irão

Esta pessoa "tinha planeado fazer explodir o complexo de oficinas do Ministério da Defesa, em Isfahan, sob a orientação do oficial de inteligência da Mossad", a agência de inteligência estrangeira de Israel, refere a televisão estatal, citada pela Agência France-Presse.

A data da execução e a identidade do "terrorista", como lhe chamou a televisão estatal, não foram divulgadas.

Em fevereiro de 2023, o Ministério dos Serviços Secretos iraniano anunciou ter detido os "principais intervenientes" no ataque com drones.

Em janeiro de 2023, um sistema antiaéreo destruiu um drone e dois outros explodiram num ataque a uma infraestrutura do Ministério da Defesa, na província de Isfahan.

De acordo com o Ministério, o ataque noturno não causou vítimas e apenas pequenos danos no local.

As autoridades não deram detalhes sobre as atividades no local, mas a agência noticiosa oficial do Irão Irna informou que o ataque tinha como alvo "uma fábrica de munições".

O Irão e Israel estão em guerra há vários anos.

Israel acusa o Irão - que o nega - de querer adquirir a bomba atómica e diz que está a fazer tudo o que pode para o impedir. Israel também quer contrariar a influência do Irão no Médio Oriente.

Teerão, por sua vez, acusa Israel de estar por detrás de uma série de sabotagens e assassínios que visam o seu programa nuclear.

Em agosto de 2023, o Irão afirmou ter frustrado um plano "muito complexo" iniciado pela Mossad para "sabotar" a sua indústria de mísseis balísticos.

Em janeiro passado, os tribunais iranianos enforcaram quatro membros da minoria curda por espionagem a favor de Israel.

Segundo as autoridades, os quatro homens foram detidos, em 23 de julho de 2022, quando preparavam uma operação contra um centro do Ministério da Defesa, em Isfahan.

Leia Também: Irão começa a contar votos das legislativas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório