Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 24º

Pelo menos 36 mortos no Paquistão devido chuvas e deslizamentos de terra

As fortes chuvas que se abateram sobre o Paquistão mataram pelo menos 36 pessoas e feriram 50, além de terem derrubado casas e provocado deslizamentos de terras que bloquearam estradas, sobretudo no noroeste do país, anunciaram hoje as autoridades.

Pelo menos 36 mortos no Paquistão devido chuvas e deslizamentos de terra
Notícias ao Minuto

15:19 - 03/03/24 por Lusa

Mundo Paquistão

Das 30 vítimas mortais resultantes de incidentes relacionados com a chuva que cai desde quinta-feira à noite no vale de Swat, no distrito de Khyber e noutros locais da província de Khyber Pakhtunkhwa, na fronteira com o Afeganistão, a maior parte são mulheres e crianças, detalhou a autoridade provincial de gestão de catástrofes.

Cinco pessoas morreram na província do Baluchistão, no sudoeste do país, depois de as cheias terem inundado a cidade costeira de Gwadar, obrigando as autoridades a utilizar embarcações para retirar as pessoas.

O ministro-chefe do Baluchistão, Sarfraz Bugti, revelou hoje que 700 casas tinham sido danificadas.

A Autoridade Nacional de Gestão de Catástrofes anunciou ainda vítimas e danos na Caxemira administrada pelo Paquistão.

As autoridades estavam a enviar ajuda de emergência e maquinaria pesada para remover os destroços que bloqueavam as estradas, acrescentou a agência.

A autoestrada Karakoram, que liga o Paquistão à China, continua bloqueada em alguns locais devido a deslizamentos de terras provocados pela chuva e pela neve, segundo o porta-voz da região setentrional de Gilgit Baltistan, Faizullah Faraq.

Segundo este responsável, a queda de neve foi invulgarmente forte para esta época do ano.

As autoridades aconselharam os turistas a não viajarem para o norte devido às condições meteorológicas, depois de na semana passada vários visitantes terem ficado retidos na região devido às fortes chuvas.

Este ano, o Paquistão registou um atraso nas chuvas de inverno, que começaram em fevereiro em vez de novembro. Todos os anos, as chuvas de monção e de inverno causam danos no Paquistão.

Em 2022, chuvas e inundações sem precedentes devastaram muitas partes do Paquistão, matando mais de 1.739 pessoas, afetando cerca de 33 milhões de pessoas e obrigando à deslocação forçada de quase 8 milhões de pessoas, com os prejuízos e serem contabilizados em milhares de milhões de euros.

No vizinho Afeganistão, as autoridades anunciaram hoje que o rigoroso inverno matou mais de 5.000 animais e destruiu 403 casas em diferentes partes do país nos últimos três dias.

A administração dirigida pelos Talibãs disse que atribuiu 50 milhões de afeganis (630 mil euros) em assistência.

Mohammad Naseem Moradi, chefe do departamento meteorológico nacional, disse que condições climáticas semelhantes foram observadas pela última vez em 2015.

Leia Também: Paquistão. Polícia usa gás lacrimogéneo contra manifestantes pró-oposição

Recomendados para si

;
Campo obrigatório